Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Dieta cetogênica não é para qualquer um

Ela prevê alto consumo de gorduras e porções ínfimas de carboidrato

Por Thaís Manarini
17 set 2021, 14h29

Propagada sobretudo como emagrecedora, a dieta cetogênica pode ameaçar a saúde. Essa é a conclusão de uma revisão de estudos publicada na revista científica Frontiers in Nutrition.

Segundo os autores, no longo prazo esse padrão elevaria o risco de doenças cardíacas, câncer, diabetes e Alzheimer. Sobretudo grávidas e pacientes renais nem deveriam pensar no assunto.

É que, em geral, quem segue essa dieta costuma abusar da gordura saturada — justamente o tipo que se pede para ingerir com moderação. Essa versão está em carnes vermelhas e processadas, queijos, ovos e manteiga.

“Em paralelo, há restrição de alimentos protetores, como vegetais e grãos”, lembra a nutricionista Fernanda Imamura, de São Paulo. “Muitas pessoas acham que essas dietas são inofensivas. Mas não são”, reforça.

Continua após a publicidade

+ LEIA TAMBÉM: Dieta cetogênica compensa? Veja como funciona e os riscos

dieta cetogênica
(Gráfico: Laura Luduvig/SAÚDE é Vital)

Mas e o peso?

A pesquisa aponta que, de início, o ponteiro da balança até pode cair com a dieta. “Mas, pela pobreza de carboidrato, o que se elimina nessa fase é água. Daí a sensação de perder peso”, nota Fernanda.

Continua após a publicidade

Com o tempo, porém, a cetogênica não supera nenhum outro regime. Pelo contrário. “A tendência é a pessoa abandoná-la e voltar ao padrão anterior”, avisa a nutricionista.

Aplicação justificada

Pessoas com epilepsia refratária, uma versão grave que não se resolve com medicamentos, podem se beneficiar da dieta cetogênica. Nesse pessoal, o controle de carboidrato reduz a frequência de crises convulsivas. Porém, o tratamento é acompanhado de perto e não é feito para sempre — os alimentos excluídos são reintroduzidos aos poucos depois.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.