Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Um leite sem emissão de carbono

É o primeiro produto do tipo com pegada sustentável lançado no Brasil

Por Thaís Manarini 15 out 2021, 14h28

Depois de atuar por anos no meio acadêmico, o veterinário Luis Fernando Laranja da Fonseca resolveu empreender. “E a temática ambiental sempre foi muito revelante para mim”, conta. Daí nasceu a Guaraci Agropastoril, que acaba de lançar o NoCarbon, o primeiro leite carbono neutro do país.

Isso significa que sua produção não contribui para emissões de CO², um dos grandes promotores do efeito estufa e do aquecimento climático.

Em linhas gerais, a Guaraci aposta em um sistema de compensação, já que a criação de gado naturalmente gera gases nocivos. “Somos obcecados em plantar árvores, que são sequestradoras de carbono”, diz Fonseca. Com elas por perto, o gás não voa livre para a atmosfera.

O produto, que é fresco e orgânico, pode ser encontrado em vários pontos de venda em São Paulo e logo mais deve chegar a alguns estados.

LEIA TAMBÉM: De pandemias a infartos, os riscos das mudanças climáticas para a saúde

A criação de gado precisa mudar

No Brasil, o desmatamento para abrir pasto é o principal culpado por emissões de gases do efeito estufa. Entenda por que a vegetação precisa entrar na história:

Continua após a publicidade

Floresta madura: É como se fosse um armário de carbono. Ela não capta CO² novo, mas tem um monte guardado.

Árvores jovens: O ideal é continuar plantando, porque é essa vegetação em fase de crescimento que vai recolher o carbono.

Área desmatada: Se a floresta madura é derrubada, todo o CO² reservado voa embora. Sem falar no que será emitido dali em diante.

Para além do leite…

Em parceria com a Embrapa, a Marfrig lançou, no final do ano passado, a marca Viva, uma linha de carne carbono neutro, baseada nesse sistema de agropecuária florestal.

A produção ainda é bastante tímida. Segundo Fonseca, um braço da Guaraci também já está desenvolvendo cortes suínos, bovinos e de frango dentro da mesma perspectiva. E, em breve, eles devem colocar queijos no mercado.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês