Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Fascite plantar: o que é, sintomas, causas e tratamento

Falta de alongamento ou excesso de exercícios de alto impacto podem causar uma inflamação no tecido dos pés que ajuda a sustentar a musculatura da região

Por Fabiana Schiavon 1 nov 2021, 17h06

O que é fascite plantar?

As fáscias são tecidos fibrosos que percorrem todo o corpo. Nesse caso, há a inflamação da fáscia plantar,  que recobre a musculatura da planta do pé, começando pelo osso calcâneo (que dá forma ao calcanhar) até à articulação com os dedos.

“Essa estrutura é muito importante porque auxilia na absorção de impacto e mantém a curvatura da planta do pé”, explica Daniel Kamura Bueno, ortopedista e especialista em cirurgia do tornozelo e pé do Hospital São Camilo Ipiranga, em São Paulo.

Sintomas

A dor na sola do pé é o principal indicativo do problema. Ela pode acometer o calcanhar de forma intensa ao pisar no chão após acordar ou ter ficado sentado por muito tempo. “Parece uma pontada e costuma aliviar com o passar do dia”, esclarece Bueno.

Muita gente confunde esse sintoma com o esporão de calcâneo, caracterizado pelo crescimento de um pequeno osso no calcanhar. “É uma coisa secundária,  que vai se formando conforme o calcanhar sofre essa pressão. Mas a maioria da população terá essa pontinha no osso sem dor. Quando ela ocorre, a culpa é da inflamação”, esclarece o ortopedista Luiz Augusto Gaspar, da clínica SAO de Antroscopia e Ortopedia, em São Paulo.

Causas da fascite plantar

Quem tem a curvatura do pé mais acentuada ou pratica muitos exercícios pode tensionar as fáscias, que tendem a inflamar. Há, ainda, outros fatores que contribuem para issoObesidade, atividade física de alto impacto, uso de calçados inadequados e deformidades nos pés favorecem o problema.

Porém o fator principal é a falta de alongamento“A fáscia plantar tem relação direta com a musculatura posterior da perna que, encurtada por falta de estímulo, provoca uma tração desse tecido. Dessa forma, ele será machucado ao andar, gerando um processo inflamatório e degenerativo crônico”, descreve o ortopedista do São Camilo.

+ LEIA TAMBÉM: Com psicologia, pessoas podem desaprender a sentir dor crônica, diz estudo

Essa é uma das patologias mais comuns nos pés e a principal causa de dor no calcanhar, segundo Bueno. “Cerca de 10% da população apresentará incômodo nessa região em algum momento da vida.”

Diagnóstico

Um exame físico no consultório do médico já identifica a fascite plantar. “O ultrassom e a ressonância magnética podem ser solicitados para complementação e exclusão de outras suspeitas”, conta Bueno.

Continua após a publicidade

Tratamento

A primeira opção é o tratamento conservador, que consiste no alongamento da cadeia posterior do corpo (da panturrilha até a coluna) com a ajuda da fisioterapia. O uso de calçados apropriados (solados firmes, palmilhas macias, pequenos saltos, etc) e controle do peso também fazem parte do processo de melhora.

dor na sola dos pés

Essa inflamação atinge a fáscia plantar, tecido fibroso que absorve o impacto dos movimentos dos pés

Fascite plantar tem cura?

É possível, sim, que a dor suma completamente, mas sempre será essencial manter alguns cuidados, como ter atenção especial à escolha dos sapatos. Pode ser necessário lançar mão de remédios anti-inflamátorios e anestésicos para aliviar o desconforto.

“Massagear as plantas dos pés antes de sair da cama e rolá-los sobre uma garrafa congelada ao chegar em casa são ferramentas muito úteis no controle da dor”, aconselha o médico do São Camilo.

É preciso evitar a atividade física de alto impacto, que costuma piorar o quadro. Andar de bicicleta e praticar esportes na água são algumas das opções.

Pessoas com casos mais graves podem passar pela terapia por ondas de choque e infiltrações. “Elas servem de complemento ao tratamento”, diz Bueno.

Cirurgia

É muito rara a necessidade de intervenção cirúrgica, que consiste em “liberar” a fáscia plantar, ou seja, retirar parte desses ligamentos. “Não é garantida a melhora da dor com a cirurgia e pode ocorrer repercussões nocivas à mecânica do pé como, por exemplo, o desabamento do arco plantar (o pé perde a curvatura e fica plano)”, relata Bueno.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)