Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Os exercícios beneficiariam até a placenta durante a gestação

Estudo aponta mais um motivo para as mulheres grávidas se manterem ativas. Conheça as atividades físicas indicadas e o que é melhor evitar

Por Goretti Tenorio
Atualizado em 16 dez 2019, 19h21 - Publicado em 4 set 2019, 18h08

A capacidade de os exercícios físicos melhorarem a função da placenta, órgão responsável por transferir nutrientes e oxigênio da mãe para o bebê, foi a grande descoberta de uma pesquisa com animais da Universidade Estadual de Washington, nos Estados Unidos.

Nas cobaias grávidas induzidas a andar na esteira, houve redução na carga de gordura e glicose no sangue, o que não só teve repercussão positiva na placenta como também apresentou um efeito protetor aos filhotes.

“A atividade física libera substâncias anti-inflamatórias que aprimoram o metabolismo da mãe e a formação da placenta, com consequências para a prole”, explica a obstetra Fernanda Surita, da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp).

Claro que, por ser um experimento com animais, devemos ter cautela com a interpretação dos dados. Mas, na verdade, essa investigação é mais uma entre inúmeras que reforçam a importância do exercício orientado durante a gravidez.

As práticas mais seguras durante a gravidez

Caminhada: exercício de baixo impacto, melhora a circulação sanguínea e fortalece membros inferiores e a pelve.

Continua após a publicidade

Hidroginástica: movimenta todos os músculos do corpo, sobretudo o assoalho pélvico, o que facilita o parto normal.

Alongamento: como trabalha a oxigenação dos músculos, promove relaxamento e previne dores lombares.

O que é melhor evitar

Jogos em equipe: esportes de contato com bola, como futebol e basquete, elevam o risco de choques contra o abdômen.

Ciclismo: o problema aqui são desequilíbrios e quedas, uma vez que o centro de gravidade se altera com o crescimento da barriga.

Continua após a publicidade

Mergulho: sem contar o enjoo no trajeto, o feto pode ser prejudicado pela alta pressão do fundo das águas.

A atividade física ajuda a afastar três problemas que ameaçam a gestação

Diabetes: o exercício eleva a captação de glicose pelos músculos, evitando a concentração de açúcar no sangue caraterística dessa condição.

Depressão: ao estimular a produção de endorfina, o hormônio do prazer, as práticas garantem bem-estar mental e emocional às mamães.

Continua após a publicidade

Pré-eclâmpsia: com a devida orientação, os treinos auxiliam a espantar essa complicação, marcada pelo aumento da pressão arterial durante a gravidez.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.