Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

É possível ganhar muita massa muscular sem anabolizantes?

Uso irregular de substâncias para aumentar os músculos, em especial entre atletas, tem chamado a atenção

Por Mauricio Hirata, endocrinologista da Brazil Health*
6 jun 2024, 16h29

Com certeza é possível ganhar massa muscular sem tratamento hormonal, senão as Olimpíadas, Copas do Mundo e vários outros eventos esportivos não ocorreriam.

É claro que, sem o uso das chamadas “bombas”, o aumento dos músculos é muito mais difícil e trabalhoso. O apelo dos anabolizantes é justamente cortar esse caminho.

Isso acaba levando ao mau uso de medicamentos e problemas que já são de conhecimento geral, como arritmias, infartos, trombose, etc.

+ Leia também: Uso de anabolizantes aumenta em quase três vezes o risco de morte

Por que não consigo ganhar massa muscular de forma natural?

Em primeiro lugar, o ideal é estar com a sua saúde em dia e verificar se existe algum problema que impede o aumento de massa magra, como diabetes, pré diabetes, doenças cardiovasculares, distúrbios do sono, problemas de tiroide, déficit de algum outro hormônio (como testosterona), doenças pulmonares (como bronquite ou enfisema), alterações reumatológicas e outros problemas.

Continua após a publicidade

Muitas vezes, a dificuldade é genética ou decorrente da própria idade, no caso de idosos. Nesse segundo caso, você deve verificar se tem sarcopenia, que é a massa muscular extremamente baixa e que requer acompanhamento médico; ou se é algo normal, o que ocorre na grande maioria das pessoas.

A densitometria de corpo inteiro e a bioimpedância corporal são importantes para avaliar a composição corporal.

Como ganhar massa muscular?

Um dos fatores mais importantes é a mudança no estilo de vida. São várias as medidas nesse sentido:

  • Sono de boa qualidade: Durante o sono, o hormônio do crescimento e a testosterona são secretados, os músculos crescem e o cérebro repousa.
  • Diminuição ou corte total das bebidas alcoólicas: O álcool diminui o processo de crescimento dos músculos e pode até mesmo causar perda de massa magra por conta de inflamações.
  • Alimentação regrada com ingestão apropriada de proteína: É importante evitar alimentos ultraprocessados.
  • Diminuição de estresse.
  • Eventualmente, seu médico e/ou nutricionista pode acrescentar creatina para potencializar a atividade física e whey protein para complementar o aporte proteico da dieta.
  • Exercícios de força, como a musculação, são fundamentais para o crescimento muscular. O ideal é que sempre sejam orientados por um professor de educação física.

O caminho para a hipertrofia é longo e desafiador, mas, com foco e disciplina, é possível alcançar resultados gratificantes para sua saúde e autoestima.

Continua após a publicidade

*Mauricio Hirata é head nacional de endocrinologia da Brazil Health

(Este texto foi produzido em uma parceria exclusiva entre VEJA SAÚDE e Brazil Health)

brazil-health

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.