Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Com a Palavra Por Blog Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde

A importância dos momentos de ócio para a saúde mental

Especialista explica como abrir espaços para descontração e descompressão pode ajudar na recomposição da mente

Por Camila Puertas, psicóloga* 20 jan 2022, 11h03

Neste Janeiro Branco – mês caracterizado pela conscientização sobre a saúde mental – é relevante a discussão de temas que podem proporcionar pequenas mudanças na rotina para promoção do bem-estar.

Em uma sociedade de excessos, onde tudo acontece em ritmo frenético e ansioso, a grande quantidade de tarefas e a desorganização da agenda – ou a falta dela – potencializam o estresse e a ansiedade.

É diante desse cenário que a ideia de desacelerar e aproveitar momentos de ócio e descanso não planejados ganha cada vez mais espaço.

Compartilhe essa matéria via:

Essa necessidade de “fazer nada” parece ter sido aflorada após quase dois anos de uma pandemia que forçou o trabalho a se misturar com o ambiente de lazer e repouso.

Na busca do bem-estar mental, não só o ócio tem um papel importante. Programar a rotina com horários definidos para comer, dormir, trabalhar, estudar, praticar um esporte ou atividade física, incluindo momentos de pausa, também ajuda na prevenção e no tratamento de transtornos mentais.

Diminuir a necessidade de tomar decisões faz com que a pessoa continue a agir, não somente por vontade ou ânimo, mas por hábito.

É válido destacar que o dia a dia não precisa ser maçante, sem espaço para inovações ou fugas. Pelo contrário: podemos – e devemos – incluir momentos de distração.

Em casos graves de depressão, quando qualquer atividade da rotina parece extremamente complexa e a pessoa se vê incapaz de realizá-la, parte do tratamento inclui, em longo prazo, estabelecer hábitos saudáveis que proporcionem criar uma rotina.

Pausar não é perder tempo, é otimizar tempo

Muitas vezes o ócio é confundido com preguiça e, por isso, desvalorizado e desencorajado. Mas, para o bem-estar mental, é imprescindível quebrar esse paradigma.

Continua após a publicidade

A própria ciência já se debruça sobre a relação entre as pausas na rotina e o funcionamento do cérebro.

A literatura científica mostra, por exemplo, que a capacidade de se concentrar em tarefas e executá-las da melhor maneira possível depende de circuitos específicos do cérebro, que basicamente aumentam o processamento das informações daquilo em que se coloca foco.

Por ser algo muito desgastante para o cérebro, não é possível sustentar a atenção em uma tarefa por muito tempo.

Então, para otimizar o uso dos nossos recursos cognitivos e restaurar os circuitos relacionados com foco e concentração, é recomendado fazer uma pausa entre as tarefas.

Isso possibilita ao cérebro reativar memórias recém-adquiridas, auxiliando em sua consolidação. Não à toa, os intervalos são especialmente valiosos em sessões de estudo e trabalho.

+ LEIA TAMBÉM: Nos planos de Ano Novo, inclua o seguinte item: “cuidar de mim”

Por isso, permita-se uma pausa. Atividades como meditação e ioga são bem-vindas nesses momentos de esgotamento e falta de foco.

E não se culpe por não ser produtivo o tempo todo, porque, na realidade, isso é fundamental para continuar sendo produtivo em longo prazo.

Caso você acredite estar com a saúde mental prejudicada, não hesite em procurar um profissional da saúde mental.

*Camila Puertas é psicóloga, mestranda do Programa de Pós-Graduação em Psiquiatria e Psicologia Médica da Unifesp e integrante do corpo clínico da Remind.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês