Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Bebês podem tomar chás para dormir melhor?

Infusões são liberadas após os seis meses, com (muita) moderação. Camomila e erva-doce são as que acalmam

Por Sílvia Lisboa
11 jul 2024, 16h24

Pais vivem sempre às voltas com receitas e estratégias para dar uma noite de sono tranquila ao bebê – e assim garantir o bem-estar da família. Na sabedoria popular, chás são aliados antigos: 82% da população brasileira recorre a eles para ajudar com algo relacionado à saúde, inclusive o combate à insônia. Mas será que os bebês podem tomar chazinhos antes de dormir?

A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) autoriza os chás somente após os seis meses, quando começa a ocorrer a introdução alimentar. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda o aleitamento materno exclusivo até o sexto mês de vida. Nessa fase, o bebê não precisa nem de água ou de chá: ele vai estar devidamente hidratado com o leite do peito.

Após os seis meses, os pais podem recorrer aos chazinhos, mas com muita parcimônia. O excesso pode prejudicar a amamentação: eles ficam com a pancinha cheia e mamam menos – e o peito precisa do estímulo da pega para manter a produção de leite.

+Leia também: Como preparar os seios para a amamentação

Antes de introduzir qualquer chá, consulte o pediatra para saber o momento ideal e a quantidade exata – em geral, não se recomenda mais do que 150ml por dia. Os chás conhecidos por ajudar a acalmar, que devem ser oferecidos sempre sem açúcar, são camomila, erva-cidreira, hortelã e erva-doce.

Continua após a publicidade

Os chás do sono

Para auxiliar no descanso, o ideal é o de camomila devido a suas propriedades calmantes; e a erva-doce por causa de seu efeito sobre as cólicas. Ao preparar o chá, coloque o sachê na água quente, sem deixar ferver. Dê o chá à criança em temperatura ambiente.

É ideal introduzi-los à tardinha, quando inicia a preparação para a noite. Comece gradualmente. E vá testando a aceitação do bebê e o efeito sobre o sono.

Não espere nada milagroso: não há comprovação científica que chás ajudem os pequenos a dormirem melhor. E existem muitos fatores que interferem no sono infantil. Inclusive, vale ressaltar que é normal que bebês tenham o sono fragmentado e nem sempre é possível intervir nisso.

A Sociedade Brasileira de Pediatria, não recomenda ofertar chás durante a madrugada, nos intervalos das mamadas, para não reduzir a ingestão do leite materno.

Continua após a publicidade

Além disso, chás estimulantes, como chá-mate, preto e verde, são contraindicados. Além de deixarem o bebê desperto, as substâncias presentes nestas opções podem interferir na absorção de nutrientes.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.