Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

6 distúrbios que podem afetar seu sono – e como lidar com eles

Quanto mais os benefícios do sono são aclamados pela ciência, mais devemos prestar atenção à qualidade dele

Por André Biernath
Atualizado em 10 jan 2020, 14h58 - Publicado em 11 dez 2017, 10h32

Entre análises feitas em 2007 e 2017, foi possível verificar um aumento – de 38% para impactantes 69% – na fatia da população brasileira que sofre com a apneia do sono. Os levantamentos foram realizados pelo Instituto do Sono, de São Paulo – que também comprovou que são muitas as pessoas que atualmente sofrem com a insônia.

Quanto mais os benefícios do sono são comprovados (e aclamados!) pela ciência, mais precisamos dar atenção aos distúrbios que impedem ou dificultam o ato de dormir. Os dois males mencionados acima, aliás, são só alguns exemplos dentre os tantos que podem prejudicar nosso descanso. Entenda, logo abaixo, como funcionam e quais são os principais tratamentos para alguns deles.

Apneia do sono

Definição

Trata-se da obstrução total ou parcial do fluxo de ar na garganta enquanto se dorme, o que não deixa o sono ser reparador.

Sintomas

A pessoa sente cansaço e sonolência de dia. Quem dorme ao lado é acordado frequentemente pelos roncos.

Causas

O principal fator é a obesidade. O excesso de peso faz a língua ficar maior e mais pesada – daí ela cai em direção à faringe e fecha a passagem.

Riscos

Vários estudos comprovam a relação da apneia com a maior propensão a problemas cardiovasculares e neurológicos.

Continua após a publicidade

Diagnóstico

Feito pela polissonografia. É preciso ficar a noite no laboratório com equipamentos que medem diversos parâmetros.

Tratamento

O CPAP, um aparelho que joga uma corrente de ar pela boca, é o principal. Mas há casos que pedem de aparelhos bucais a cirurgias.

Insônia

Definição

É a dificuldade de pegar no sono ou permanecer desligado. Há aqueles que despertam antes da hora.

Sintomas

Cansaço extremo, falta de foco, irritabilidade, lentidão e dor de cabeça e no corpo por vários dias seguidos.

Causas

São as mais diversas possíveis. A condição pode estar relacionada a maus hábitos no período noturno ou transtornos de ansiedade.

Continua após a publicidade

Riscos

A baixa concentração causa acidentes no trabalho e nas vias públicas. A insônia ainda levaria a doenças respiratórias e cardíacas.

Diagnóstico

O médico flagra essa encrenca na consulta, por meio de um questionário simples. Em alguns casos, é preciso recorrer à polissonografia.

Tratamento

A terapia cognitivo-comportamental vai ajudar o indivíduo a reorganizar seus hábitos. Remédios também podem ser prescritos.

Outros transtornos que abalam o sono

Narcolepsia

Está por trás de uma sonolência incontrolável. Quem tem a condição perde a força num segundo e simplesmente apaga.

Bruxismo

É o aperto involuntário dos dentes. Geralmente se acorda com dor na mandíbula. Além disso, a dentição fica bem desgastada.

Continua após a publicidade

Sonambulismo

Falas desconexas e movimentos são realizados sem consciência. Comum na infância, tende a desaparecer com o tempo.

Pernas inquietas

Necessidade irresistível de movimentar os membros inferiores para aliviar uma sensação desagradável que não deixa dormir de jeito nenhum.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.