Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Insônia não é só coisa da sua cabeça – é problema genético também

Um estudo que analisou mais de 100 mil pessoas concluiu: há 7 genes envolvidos na dificuldade para dormir

Por Karin Hueck (Superinteressante) Atualizado em 14 fev 2020, 18h27 - Publicado em 14 jun 2017, 16h31

Ficar rolando de um lado para o outro na cama. Ver os minutos passarem voando no celular. E, por fim, o golpe fatal: enxergar aquele primeiro raio de luz no céu e perceber que você passou mais uma noite sem dormir. Só quem sofre de insônia sabe o desespero que essas cenas podem causar. E mais: quem tem insônia provavelmente já ouviu de alguém que o problema “está na sua cabeça”, ou que é uma “coisa psicológica”.

Mas agora a ciência parece ter respostas mais animadores para os insones. Um estudo gigantesco, feito com 113 mil voluntários, e conduzido pela Universidade Livre de Amsterdã, mostrou que quem não consegue dormir pode ter alguns genes “premiados”.

Sete genes, para ser mais exato. São alterações genéticas que se manifestam principalmente na hora em que o DNA é copiado para fazer RNA – esses, por sua vez, produz as proteínas que regulam todo o metabolismo do nosso corpo. Ou seja, pode haver uma alteração química real no cérebro dos que passam a noite contando carneirinhos.

Os cientistas repararam que alguns desses mesmo genes já haviam sido associados a outros distúrbios do sono, como a Síndrome das Pernas Inquietas ou o Distúrbio dos Movimentos Periódicos dos Membros Durante o Sono – dois males, embora altamente estressantes, de nomes engraçadinhos.

E mais: os holandeses concluíram também que essas mesmas alterações genéticas que dificultam o sono regulam também doenças mentais comuns, como os distúrbios de ansiedade, a depressão e o neuroticismo. Ou seja, a insônia caminha de mão dadas com esses outros males da cabeça – o que não quer dizer que ela é apenas coisa da sua cabeça. Ela está lá no seu DNA também.

Este conteúdo foi publicado originalmente na Superinteressante.

Assine abaixo nossa newsletter!

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês