Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Suco detox: mitos e verdades sobre perda de peso e outras promessas

O consumo de suco detox traria benefícios como emagrecer rapidamente, desinchar o corpo e eliminar toxinas que fazem mal a saúde. Será mesmo?

Por Lucas Rocha
Atualizado em 12 dez 2023, 11h47 - Publicado em 8 dez 2023, 17h53

Com a promessa de eliminar toxinas do corpo, a dieta detox se popularizou pelo mundo. E daí nasceram as refeições, os chás, os shots… e os famosos sucos detox, com diversas receitas disponíveis principalmente na internet.

O suco detox é usado para emagrecer, para desinchar e até para combater doenças. Mas é possível confiar em mais essa fórmula mágica? A resposta curta é não.

Os sucos detox, quando feitos com alimentos in natura, abastecem o corpo com nutrientes e podem favorecer a saúde. Mas isso não tem nada a ver com desintoxicar o organismo – o que alimento nenhum faz. E há possíveis riscos em apostar demais nessa estratégia.

Então vamos detalhar melhor os mitos e verdades sobre o consumo de suco detox.

+ Leia também: No labirinto da nutrição

Tem base científica?

Os estudos sobre a eficácia e os riscos da dieta detox de maneira geral são escassos, então imagine para os sucos especificamente. Em geral, as publicações associadas ao tema descrevem resultados de estudos experimentais com animais ou de ensaios clínicos com resultados limitados.

Além disso, boa parte das análises considera o uso de suplementos industrializados em vez de alimentos naturais, o que torna ainda mais difícil estimar o impacto desse tipo de regime.

Continua após a publicidade

O único fato certo é: o corpo humano possui um sistema natural de filtragem de toxinas, que tem os rins e o fígado como protagonistas. E não há ingestão de um combinado de frutas e verduras batidas que interfira nesse processo.

“Quem desintoxica o organismo é ele mesmo. Nenhum alimento tem o poder de fazer isso, nem mesmo o suco detox”, destaca a nutricionista Lara Natacci, membro da diretoria da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição (Sban).

Então desconfie de toda pessoa ou conteúdo que afirmar que esse tipo de preparo ajuda a emagrecer ou desinchar por eliminar toxinas ou limpar o corpo. Isso não é verdade.

como-preparar-suco-detox-mitos-verdades
Pessoas buscam suco detox para emagrecer (Foto: Freepik/Divulgação)

Suco detox pode trazer benefícios para a saúde?

Ele pode não cumprir o que promete, mas, na prática, reúne diferentes alimentos que são saudáveis, como frutas, verduras e hortaliças (ricos em vitaminas, minerais e fibras).

“Normalmente, esses sucos misturam couve, espinafre e salsão, além de sementes, como chia e linhaça, e alguma especiaria, como pimenta, gengibre ou canela”, enumera Tarcila Campos, nutricionista do Centro Especializado em Obesidade e Diabetes do Hospital Alemão Oswaldo Cruz. “Dessa forma, o benefício é incluir alimentos naturais e saudáveis na rotina“, completa.

Continua após a publicidade

Parte desses alimentos também pode conter substâncias com capacidade antioxidante, ou seja, que ajudam a eliminar o excesso de radicais livres produzidos pelo organismo.  E os radicais livres estão associados a diferentes doenças, do câncer a problemas cardiovasculares.

Mas a verdade é que os vegetais conferem esse vantagem de qualquer jeito, seja combinados em um suco ou ingerido, seja em um prato.

+ Leia também: Shot matinal funciona para aumentar a imunidade ou emagrecer?

Atenção aos riscos do suco detox

Especialistas enfatizam que o consumo de suco detox não deve ser utilizado como a principal estratégia alimentar.

“As refeições não devem ser substituídas por sucos. Cuidado também na quantidade da mistura de frutas, porque a receita pode se tornar calórica e afetar a glicemia principalmente em pessoas com diabetes“, pontua Tarcila. “O ideal é hidratar o corpo com água comum ou aromatizada e chás. E consumir frutas e vegetais nas refeições, compondo um prato colorido”, complementa.

Trocar o almoço ou o jantar por um suco detox pode culminar em déficit de nutrientes necessários para o bom funcionamento do corpo.

Continua após a publicidade

“A alimentação saudável diz respeito a um padrão nutricional adequado e bem distribuído. Não adianta a pessoa exagerar na bebida alcoólica, em alimentos industrializados ricos em gorduras e açúcares ao longo do dia e incluir um suco detox achando que isso vai limpar o organismo das toxinas”, diz Tarcila.

Como escolher os ingredientes do suco detox?

Dito tudo isso, nada impede de fazer um bom mix de frutas… ops, suco detox. Na hora de preparar sua bebida, vale abrir espaço para a criatividade (e para frutas, legumes e verduras).

“As recomendações variam conforme a preferência da pessoa, mas a couve é muito usada”, recomenda Lara. A nutricionista sugere experimentar um suco de couve com laranja, maçã e hortelã. “Fica bem refrescante”, garante.

Já a nutricionista Cibele Aparecida Crispim, pesquisadora da Universidade Federal de Uberlândia (UFU), sugere valorizar frutas cítricas, como laranja, limão e abacaxi. “No suco verde, em geral a base é a couve, que tem ferro”, afirma. “Mas esse mineral precisa da vitamina C presente nas frutas cítricas para ser melhor absorvido, então é uma boa combinação”, arremata.

Outra alternativa é basicamente aproveitar os vegetais tem em casa, bater no liquidificador e ver o resultado.

Continua após a publicidade

Suco detox emagrece?

O emagrecimento saudável depende de vários fatores, não somente de uma única estratégia. Claro que trocar um lanche da tarde com bolo e refrigerante por um suco detox pode diminuir as calorias diárias – mas essa opção não tem nada de mágica.

Aliás, acreditar em fórmulas milagrosas pode tornar o caminho da perda de peso ainda mais complicado. Ora, depois de um tempo, a pessoa vai descobrir que apostar no suco detox por si só não trouxe grandes resultados, e aí pode se frustrar com a balança.

Compartilhe essa matéria via:

“O que conta no processo de perda de peso é o padrão nutricional como um todo. Lembrando que o tratamento do sobrepeso e da obesidade deve ser pensado de acordo com o perfil de cada pessoa”, diz Tarcila. Não tem receita que funciona para todo mundo.

Já que estamos falando de fórmulas mágicas, vamos aproveitar para desbancar essa história de “alimentos termogênicos”, que teriam o potencial de acelerar a queima de gordura por supostamente aumentarem o gasto calórico. Gengibre, canela, pimenta e outros ingredientes são considerados termogênicos.

“Esses alimentos até podem fazer o organismo gastar um pouco mais de energia, mas isso só acontece nas duas horas seguintes após o consumo e o gasto é mínimo”, resume Lara. Ou seja, eles não são capazes de interferir no longo processo de emagrecimento.

Continua após a publicidade

“O que vai fazer diferença para o emagrecimento é se hidratar, dormir bem, fazer exercícios, ter uma boa gestão do estresse e, obviamente, comer de maneira equilibrada”, conclui a nutricionista da Sban.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.