Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Menos carne contra a diverticulite

Consumo excessivo de bife de vaca é um dos fatores por trás da ascensão desse problema que afeta o intestino, indica estudo

Por Thaís Manarini Atualizado em 18 mar 2021, 16h58 - Publicado em 3 Maio 2017, 08h25

Embora a formação de divertículos seja comum a partir dos 60 anos, essas pequenas bolsas que se alojam no intestino grosso vêm aparecendo em gente jovem. “Só que ter divertículos não é sinal de doença. O problema se dá quando ocorre uma inflamação nessa bolha”, explica Sidney Klajner, cirurgião do aparelho digestivo do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo.

Aí é dor na certa. Recentemente, pesquisadores do Hospital Geral de Massachusetts, nos Estados Unidos, decidiram avaliar o elo entre a ingestão de alguns tipos de carne e a complicação. Após acompanhar 46 500 homens por 26 anos, eles concluíram que o maior consumo de bife de vaca estava ligado a um risco elevado de enfrentar a diverticulite.

Substituir uma porção de carne vermelha ao dia por uma de ave ou peixe, por outro lado, derrubaria em 20% a probabilidade de sofrer com a doença. Para Klajner, os achados acendem um alerta, mas é cedo para bater o martelo.

Comida que faz bem ao intestino

Considerando que os divertículos podem entupir e inflamar devido ao empedramento de fezes, o consenso, em termos de dieta, é que as fibras são essenciais. Elas estão em leguminosas, grãos, frutas, verduras e legumes. Mas, com a doença instalada, aí tem que maneirar. “Nesse momento é preciso poupar o intestino”, diz Klajner.

Quer receber uma dose semanal de SAÚDE no seu e-mail? Então assine nossa newsletter — é grátis e fácil. Basta clicar aqui.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)