Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Maltodextrina: o que é e para que serve – e será que ela engorda?

A "malto" é usada como fonte de energia por praticantes de atividades de longa duração - e pode ajudar no ganho de massa muscular. Mas há cuidados!

Por João Antonio Streb
25 mar 2024, 17h29

O nome é maltodextrina, mas quem é íntimo chama de malto. Um carboidrato feito a partir da hidrólise (ou quebra parcial) de amido, ela geralmente tem o milho como matéria-prima, mas também é possível gerar o pó adocicado a partir de arroz, batata, mandioca e trigo.

O composto tem alto índice glicêmico, ou seja, faz com que a glicemia do indivíduo suba muito após o consumo. Por isso, seu uso é mais difundido entre esportistas que praticam atividades de longa duração e precisam repor as energias rapidamente, geralmente com a malto dentro de um gel que pode incluir outros açúcares, como frutose e sacarose.

Mas ela também pode ser utilizada em outros cenários, o que exige atenção especial: no corpo, a maltodextrina é processada como um açúcar simples. Se não houver gasto calórico que justifique esse combustível extra, ela pode ficar acumulada em forma de gordura, podendo causar ganho de peso.

+Leia também: Taurina: para que serve nutriente encontrado nos energéticos 

Para que serve a maltodextrina?

Carboidratos em geral são uma parte fundamental do nosso cotidiano, e a maltodextrina não é diferente. Para além do uso nos géis esportivos, ela aparece na indústria farmacêutica com o papel de umedecer e “colar” cápsulas e comprimidos.

No caso dos encapsulados, o composto cria uma espécie de capa, evitando a oxidação das outras substâncias e preservando o princípio ativo dos medicamentos por mais tempo.

Continua após a publicidade

A maltodextrina também é utilizada na produção industrial de alimentos, tanto com função adoçante de produtos lácteos, pães, embutidos e refrigerantes, quanto para espessar e texturizar outros produtos, como molhos prontos para saladas, sorvetes, manteiga e até cerveja.

Essas aplicações são consolidadas, conhecidas e aprovadas por órgãos de saúde. No entanto, usos da malto por indivíduos exigem cautela extra na aplicação.

Como a maltodextrina auxilia na atividade física?

Como é formada por glicose, a maltodextrina também gera energia. A absorção é rápida e duradoura, começando a fazer efeito 10 minutos após o consumo.

Por esse motivo, é comum que o carboidrato seja consumido como suplemento por praticantes de esportes de longa duração (como corridas e maratonas) e musculação.

Aliada ao consumo de proteínas, a malto tende a auxiliar no ganho de massa muscular, porque ajuda tanto no aumento de disposição quanto no processo de síntese proteica. A dose recomendada equivale a 1g por 1 minuto de exercício.

Continua após a publicidade

Quais cuidados devo ter com a maltodextrina?

A malto segue sendo um açúcar, ou seja, se o organismo não demandar a energia que ele disponibiliza, essas calorias extras tendem a se acumular e provocar ganho de peso.

Outro erro comum é o uso sem orientação, como acontece com diversos suplementos, portanto sempre procure um médico antes de começar o uso. O uso excessivo pode acarretar em hiperglicemia, diarreias, náuseas e vômitos.

Antes do uso, também recomenda-se uma avaliação mais criteriosas para pessoas com diabetes ou pré-diabetes, grávidas, lactantes, crianças e idosos.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.