Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Campanha de vacinação contra o sarampo vai começar. Quem deve tomar

Ação para combater doença será realizada a partir do dia 6 de agosto em todos os postos de saúde do país. Conheça os grupos prioritários

Por Maria Tereza Santos
Atualizado em 3 set 2018, 15h46 - Publicado em 23 jul 2018, 13h18

Se inicia no mês de agosto, dia 6, a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo de 2018. A ação envolve todos os postos de saúde do Brasil e tem como alvo principal crianças de 1 a 5 anos. O dia de mobilização nacional – o chamado dia D – acontecerá em 18 de agosto, um sábado.

A imunização contra essa doença exige duas doses. Normalmente, no setor público a primeira é dada aos 12 meses de vida, com a versão tríplice viral, e a segunda, aos 15 meses, com a tetraviral.

Isso vale para o ano todo. Porém, devido aos surtos que têm ocorrido em alguns estados do país, o governo convocou a campanha para aumentar a cobertura vacinal e impedir a disseminação do sarampo.

Segundo Isabella Ballalai, presidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (Sbim), a vacinação será feita indiscriminadamente dentro da faixa etária prioritária. Ou seja: mesmo as crianças que já receberam as duas doses poderão tomar uma terceira para assegurar sua proteção.

Continua após a publicidade

“O sarampo é uma doença que pode matar. E a vacina é a única forma de se prevenir contra ele. Os pais precisam entender a importância dessa campanha”, alerta Isabella.

Vale lembrar que, independentemente dessa força-tarefa, o Ministério da Saúde disponibiliza duas doses do imunizante para todos até 29 anos de idade e uma dose única para aqueles entre 30 e 49 anos. Caso você não tenha recebido alguma delas, basta ir ao posto de saúde mais próximo e atualizar sua caderneta de vacinação.

A injeção é contraindicada apenas para gestantes, pessoas com imunidade baixa – causada por alguma doença ou medicação –, crianças expostas ou infectadas pelo vírus HIV e pacientes com história de crise alérgica grave após aplicação de dose anterior. Converse com um médico.

Campanha é antecipada em uma semana no oeste do Pará

Devido ao surgimento de casos suspeitos da doença nos municípios de Santarém, Juruti e Mojuí dos Campos, no Pará, a campanha foi antecipada na região. Desde o dia 23 de julho (segunda-feira), o Ministério da Saúde já está convidando as crianças de Santarém para receberem as injeções contra o sarampo.

De acordo com dados divulgados pelo Governo Federal, até o dia 17 de julho, 444 casos haviam sido confirmados no Amazonas e 216 em Roraima. No país todo, o número já chega a 677. E, nas Américas, já superou os 2 mil casos.

São Paulo também antecipa a campanha

No sábado, dia 4 de agosto, o estado de São Paulo dá o pontapé inicial para sua campanha de vacinação contra sarampo e poliomielite. Essa data, aliás, marca o primeiro Dia D da iniciativa paulista. O outro acontece no dia 18, assim como no resto do Brasil. A meta é vacinar até 2,2 milhões de crianças.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.