Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Brasil já registra 5 mortes por sarampo e 1 100 casos confirmados

A campanha vacinação de 2018 visa justamente impedir que os surtos de sarampo se alastrem e afetem mais brasileiros. Saiba quem deve tomar as doses

Por Paula Laboissière (Agência Brasil) Atualizado em 20 ago 2018, 17h54 - Publicado em 9 ago 2018, 17h38

O Ministério da Saúde revelou, em plena campanha nacional de vacinação contra o sarampo e poliomielite, que o país já registra 1 100 casos confirmados da doença. Até o momento, os surtos ocasionaram cinco mortes em 2018 – quatro em Roraima (três estrangeiros e um brasileiro) e uma no Amazonas (um brasileiro).

Do total de pessoas afetadas, 788 estão no Amazonas e 281, em Roraima. Há ainda episódios isolados em São Paulo (1), Rio de Janeiro (14), Rio Grande do Sul (13), Rondônia (1) e Pará (2). Mais: pelo menos 5 058 casos suspeitos de sarampo permanecem em investigação no Amazonas e 111 em Roraima.

A campanha de vacinação contra poliomielite e sarampo

Ela começou no dia 6 de agosto em todo território nacional e segue até 31. O Dia D está marcado para o 18 de agosto, um sábado, quando mais de 36 mil postos de saúde estarão abertos no país.

A meta é imunizar pelo menos 95% do público-alvo para não deixar a pólio retornar ao país e para impedir que o sarampo se alastre ainda mais. Todas as crianças com idade entre 1 ano e menores de 5 anos devem ser levadas aos postos de vacinação. Sim, mesmo as que tomaram as doses necessárias anteriormente vão se beneficiar de uma dose de reforço.

Adultos não participam da campanha, mas ainda assim têm que estar com as doses de sarampo em dia. Conforme previsto no Calendário Nacional de Vacinação, pessoas com até 29 anos que não tiverem completado o esquema na infância devem receber duas doses da tríplice viral. Já as entre 30 e 49 anos que não foram imunizadas direito tomarão uma dose da tríplice viral.

O adulto que não souber sua situação vacinal pode procurar o posto de saúde mais próximo para tomar as injeções previstas.

Este conteúdo foi adaptado da Agência Brasil.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)