Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Como treinar na academia sem se contaminar

Com cuidados, é possível retornar à malhação — ainda mais com as inovações para nos resguardar

Por Ingrid Luisa 15 out 2021, 14h28

As academias de ginástica só voltaram a funcionar na última fase de reabertura da quarentena devido ao receio de alto risco de transmissão de Covid-19 nesse ambiente.

Muita gente ainda teme voltar, mas, cumprindo todos os protocolos (listados e explicados abaixo), é seguro e até recomendável retomar a prática de exercícios físicos. Além disso, o mercado fitness vem ganhando novidades que pretendem tornar mais seguros esses espaços.

É o caso de um revestimento antiviral para aparelhos de ginástica, desenvolvido pela brasileira Cipatex. De acordo com a marca, o material consegue inativar 99,7% dos coronavírus em três minutos — o efeito vem de uma substância que oxida o envelope do Sars-CoV-2. Assim, mesmo se uma pessoa contaminada usar o local, os vírus que eventualmente tenham ficado ali são rapidamente neutralizados.

+Leia também: Para ganhar músculos na academia, quanto mais proteína melhor?

Cabe lembrar que a principal forma de transmissão do patógeno se dá por gotículas pelo ar e contato entre pessoas. Segundo o Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos (CDC), tocar uma superfície contaminada oferece um risco de um em 10 mil de pegar a infecção.

“Só se achava que as academias eram um grande foco de contaminação antes de se entender a natureza do vírus. Com a obrigatoriedade da máscara e outros protocolos, é seguro frequentá-las”, afirma Monica Marques, diretora da Associação Brasileira de Academias (Acad).

Malhação segura

Protocolos básicos para seguir na academia

Uso de máscara
Obrigatório durante todo o treino. É bom ter uma reserva caso ela molhe pelo suor. Como a Covid-19 é transmitida por gotículas, o ideal é não falar ao tirar a máscara para beber água.

Olho no termômetro
Não é mais uma obrigatoriedade, mas segue como recomendação. A febre é um sintoma de Covid-19 — então pessoas com temperatura elevada não devem ir à academia.

Continua após a publicidade

Limite de pessoas
Em muitas cidades do país, não há mais a restrição de capacidade máxima, só que a distância segura exigida entre pessoas acaba limitando esse número naturalmente.

Distância segura
É consenso entre os experts que se deve treinar pelo menos a 1,5 m de outros indivíduos. Dentro desse espaço, dá tranquilamente para baixar a máscara e se hidratar.

+Leia Também: Malhação para o cérebro: exercícios contra Parkinson, Alzheimer e cia.

Ventilação adequada
Áreas abertas são sempre melhores, mas academias climatizadas que seguem os padrões exigidos pelo alvará de abertura já garantem uma boa circulação de ar no ambiente.

Distribuição de álcool
Outro item obrigatório. Além disso, kits de limpeza com borrifadores de álcool e toalhas descartáveis são recomendados para higienizar os aparelhos antes do uso.

Itens pessoais
Nada de compartilhar garrafas, toalhas, bebidas ou qualquer coisa que tenha contato com gotículas de saliva e suor. Leve tudo o que for necessário de casa para a academia.

Pessoas com sintomas de gripe ou Covid-19 não devem frequentar a academia até a remissão do problema.

 

Continua após a publicidade

Publicidade