saudeLOGO Created with Sketch.

6 táticas para se livrar do cansaço

Aprenda hábitos e atitudes que energizam o dia a dia e deixam você muito mais disposta e livre do cansaço!

1. Checkups

Se a fadiga não vai embora, o importante é procurar auxílio de um médico. Ele poderá pedir exames como hemograma, teste de glicemia, dosagem hormonal e outros mais específicos, caso do eletrocardiograma e do teste de função hepática, que ajudam a identificar o que está prejudicando a disposição.

2. Hidratação

Para quem não quer se cansar, um conselho: manter o corpo abastecido de líquidos pode ser uma tática de sucesso. “Se a pessoa não se hidratar, as células vão extrair a água da circulação. O sangue se torna mais denso e a absorção da energia também vai ser dificultada”, explica o fisiologista Cláudio Pavanelli.

3 Alimentar-se regularmente

Fazer refeições a cada três horas é outro segredo para afastar a fadiga ao evitar a queda brusca das taxas de açúcar no sangue. “A maioria dos indivíduos que reclamam de falta de energia não come direito”, ressalta Roseli Ueno. Proteínas, carboidratos, fibras e gorduras como o ômega-3 devem estar no cardápio.

Veja também

4. Exercícios físicos

Exercitar o corpo melhora a captação, o transporte e a utilização do oxigênio em nosso organismo. Coração, pulmão e músculos conseguem converter mais desse gás em energia. Por isso, deixar a preguiça de lado e mexer o corpo é um excelente começo para driblar o cansaço constante.

5. Dormir bem

Pregar os olhos por pelo menos oito horas é sinônimo de disposição. O neurologista Israel Roitman dá a receita do bom sono: evitar álcool, bebidas cafeinadas e refeições pesadas; ir para a cama sempre no mesmo horário; por fim, nada de ver TV, usar o computador e se exercitar até três horasantes de dormir.

6. Atividades prazerosas

Atenuar o estresse é fundamental para fugir da indisposição. E nada melhor do que fazer aquilo de que se gosta para chacoalhar a rotina. “As atividades prazerosas são estimulantes para o cérebro e para o corpo. Enfim, evitam que a gente enferruje”, afirma o psiquiatra Teng Chei Tung.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s