Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como você classifica a qualidade de seu sono desde que a pandemia começou?

Você está conseguindo dormir bem? Ou o repouso anda de mal a pior? Participe de nossa enquete do mês

Por André Biernath 25 ago 2020, 15h25

De acordo com uma série de pesquisas e levantamentos populacionais divulgados recentemente, as queixas relacionadas ao sono tiveram um aumento absurdo desde março de 2020, quando os casos de coronavírus começaram a se multiplicar pelo Brasil e pelo mundo. E há uma série de motivos para isso: a incerteza sobre o futuro, a ansiedade, o trabalho em casa e a falta de luz solar são alguns dos fatores que abalam o descanso noturno.

E você, como tem se sentido nesse período? Está com mais dificuldade para pegar no sono e acorda durante a madrugada? Ou, pelo contrário, tem dormido mais horas e se sente descansado? Na lista abaixo, classifique o seu sono de acordo com essas cinco categorias:

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês