Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

A nova lista das vacinas que o paciente com reumatismo precisa tomar

Diretriz divulgada no último sábado (16) reforça a importância de manter a carteirinha atualizada se você sofre com problemas inflamatórios e crônicos

Por André Biernath
Atualizado em 17 jun 2018, 15h30 - Publicado em 17 jun 2018, 15h30

Artrite reumatoide, lúpus eritematoso sistêmico, artrite psoriática… Engana-se quem pensa que essas doenças reumatológicas só causem prejuízo às articulações. Já se sabe que, entre outras coisas, esses problemas aumentam pra valer o risco de complicações após uma infecção. Logo, a melhor maneira de prevenir algumas dessas encrencas é tomar vacinas.

No último dia de seu congresso anual, a Liga Europeia contra o Reumatismo (Eular) anunciou suas novas recomendações de imunização para esses indivíduos. “Já sabemos que as infecções são uma das principais causas de mortalidade dentro desse grupo”, destacou em sua apresentação a reumatologista Ori Elkayam, da Universidade de Tel Aviv, em Israel, e uma das autoras do documento. 

Além de apontar os tipos que precisam ser aplicados, a nova diretriz europeia levanta algumas orientações essenciais. A primeira delas dar ao médico a responsabilidade de perguntar sobre a imunização de seu paciente e, por meio de uma conversa, definir um calendário e um planejamento para tomar as doses. Geralmente, se espera que a enfermidade esteja estabilizada. Em alguns casos, o especialista chega a suspender alguns medicamentos ou atrasar a prescrição deles para que o sistema imune fique em ordem e reaja bem à vacina.

Confira abaixo a lista dos imunizantes. Caso você não tenha tomado algum, converse com o especialista que te acompanha o quanto antes:

Continua após a publicidade

Influenza

É essencial ir todo ano ao posto de saúde para se precaver da gripe. Os pacientes crônicos com artrite reumatoide e outras condições, aliás, já fazem parte do público-alvo da campanha realizada pelo Ministério da Saúde em nosso país.

Pneumonia

Pela primeira vez, os experts acrescentaram esse imunizante na relação. O sugerido é fazer um esquema que envolva dois tipos de imunizante: 13-valente e Pneumo 23.

dTpa

Resguarda contra tétano, coqueluche e difteria. É necessário renovar a proteção de 10 em 10 anos.

Herpes-zóster

O vírus varicela, causador da catapora, fica escondido no organismo por anos, sem dar sinal de vida. Por algum motivo, pode se manifestar por meio de bolhas, feridas e vermelhidão na pele. Junto com esses sintomas, surge uma dor bem forte. A vacina evita esse despertar e está indicada para todos aqueles que já passaram dos 50 anos.

Continua após a publicidade

HPV

Vírus transmitido por meio do contato sexual, causa verrugas na região genital e é um dos principais culpados pelos tumores que atingem colo de útero, pênis, ânus cabeça e pescoço. Pacientes reumáticos jovens, aqueles que têm muitos parceiros sexuais ou já experimentaram infecção anterior pelo HPV (ou alguma outra doença sexualmente transmissível) devem levar as agulhadas

Hepatites A e B

Esses vírus podem causar uma lesão grave no fígado. O imunizante só está indicado aos sujeitos que vão visitar áreas com relatos de caso de infecção ou moram nesses lugares, usuários de drogas e homens que fazem sexo com homens.

Situações especiais

Caso você tenha alguma doença reumática e vá viajar, pesquise se no seu destino há alguma doença infecciosa diferente e que tenha uma vacina disponível. Só estão contraindicados os imunizantes que afastam a febre amarela e a febre tifoide. Eles são produzidos a partir do vírus vivo atenuado e podem causar efeitos colaterais em quem tem alguma susceptibilidade. Na dúvida, é melhor conversar com o seu médico.

O jornalista viajou ao congresso a convite da farmacêutica AbbVie
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.