saudeLOGO Created with Sketch.

Leite de alpiste para controlar o diabete?

É o que diz a sabedoria popular. E um experimento brasileiro a colocou à prova

Para testar a tática, a engenheira de alimentos Michele Christine Machado de Oliveira, da Universidade Estadual de Campinas, no interior paulista, preparou o extrato de alpiste de acordo com as instruções encontradas em páginas da internet. Em seguida, ofereceu essa espécie de leite a cobaias por 87 dias. Resumo da história: a cientista notou que a bebida não interferiu no sobe e desce de glicose no sangue. “O extrato apresentou atividade antioxidante intermediária. Ou seja, não foi relevante para combater a doença”, afirma. Mas ficou comprovado que o leite de alpiste tem um ponto forte: é composto de 53% de ácido linoleico, o ômega-6. Segundo Michele, essa gordura ajuda a regular os níveis de colesterol e facilita o controle da glicose. Em resumo, não é nenhum milagre para quem já tem diabete, mas até poderia ajudar um pouquinho. Apesar das prováveis vantagens, não vale abusar. “A casca do alpiste pode ser tóxica se consumida em excesso”, avisa a pesquisadora.

Como fazer em casa
Coloque 150 g de alpiste de molho em 200 ml de água. Deixe descansar por 12 horas. Dispense o líquido e triture as sementes. Acrescente 200 ml de água e bata no liquidificador por 5 minutos (ou até obter uma consistência parecida com a do leite). Peneire para remover as cascas.