saudeLOGO Created with Sketch.

Adoçantes podem aumentar o apetite

A conclusão é de cientistas australianos após experiência com cobaias

Se você é do time que usa adoçantes artificiais para poupar algumas calorias, saiba que o tiro pode sair pela culatra – é que o produto levaria a um aumento de apetite. Pelo menos é o que aponta uma pesquisa conduzida por cientistas australianos e publicada há alguns dias no jornal científico Cell Metabolism.

Na verdade, não é de hoje que se discute esse possível efeito dos adoçantes. O que os experts da Universidade de Sydney e do Instituto Garvan de Pesquisa Médica mostraram agora é de que maneira isso acontece. “Descobrimos que, dentro do centro de recompensa localizado no cérebro, a percepção do gosto doce está integrada com a do conteúdo energético. Quando a doçura e a energia fornecida por meio da dieta ficam desequilibradas por um tempo, o cérebro passa por um reajuste e incentiva o aumento da quantidade de calorias consumidas”, explicou Greg Neely, o líder da investigação. 

No trabalho, moscas que foram expostas aos adoçantes artificiais por mais de cinco dias passaram a ingerir 30% mais calorias em comparação com o momento em que receberam alimentos naturalmente doces. Ao apurar por que isso estava acontecendo, o professor Neely e sua equipe perceberam que o consumo crônico do adoçante sucralose intensificou o sabor doce dos produtos açucarados. “E isso aumentou a motivação das cobaias em comer mais”, explicou.

Quando a experiência foi repetida em ratos por sete dias, o resultado se repetiu. “Esses achados reforçam que a ideia de que itens processados que são livres de açúcar podem não ser tão inofensivos assim. Adoçantes artificiais realmente são capazes de mudar como os animais percebem a doçura da comida. E quando há discrepância em relação a esse gosto e o conteúdo energético, ocorre uma maior ingestão de calorias”, disse Neely.