Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Uma loja especializada em feijões

A ideia é valorizar a leguminosa e facilitar a vida na cozinha

Por Goretti Tenorio
16 jan 2021, 11h45

Se a falta de tempo é justificativa para que o feijão não apareça tantas vezes no prato, a chegada da loja DaquiÓ, instalada no Brooklin, zona sul de São Paulo, é um baita estímulo para recuperar o prestígio do ingrediente. “Há muito tempo estudo o produto, que é cheio de nutrientes, a começar pela quantidade e qualidade de suas proteínas”, conta a proprietária, Vinha de Ávila.

“Então decidi reunir num único lugar as mais variadas espécies, vindas de pequenos produtores. Vendemos feijão já pronto e temperado, sem nenhum conservante, assim como a granel. O objetivo é ressaltar a importância da comida caseira e nutritiva”, resume.

Enquanto a marca analisa planos de expansão, quem sabe o sucesso da empreitada não encoraja outros empresários a investir e espalhar o conceito Brasil afora?

Cozinhe para a semana toda

“Feijão congela muito bem”, atesta Vinha de Ávila. Assim, se for inviável começar do zero todo dia, faça uma boa quantidade, sem tempero. Depois de esfriar, separe em potes as porções para o consumo diário e leve ao freezer. Aí, quando quiser, é só temperar e refogar o feijão na hora. Bom apetite!

Para todos os gostos

Com proteínas, fibras e minerais, as variedades de feijão possibilitam um cardápio mais diverso e saudável

Continua após a publicidade

Carioca: De preparo rápido por ter a casca mais fina, é rico em cálcio e disparado o mais popular na mesa do brasileiro.

Preto: A estrela da feijoada se destaca pelo poder antioxidante da antocianina, o pigmento que lhe dá a cor escura.

Fradinho: É o feijão do acarajé, prato típico da culinária baiana. Muito utilizado em saladas, junto com cenoura e vagem.

Jalo: O cozimento resulta num caldo espesso e repleto de fibras, ajudando no bom funcionamento do intestino.

Continua após a publicidade

Rajado: Seus grãos graúdos carregam alto teor de ferro, mineral importante no combate à anemia.

Rosinha: De cultivo mais difícil por ser mais suscetível a pragas, tem grão pequeno e sabor levemente adocicado.

Vermelho: A cor faz a fama do tutu e também é resultado da presença de antioxidantes, que neutralizam radicais livres.

Branco: Seu diferencial é uma proteína, a faseolamina, que reduz a absorção de carboidratos pelo organismo.

Continua após a publicidade
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.