Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Muita gente erra ao higienizar os alimentos

Em meio à pandemia, tropeços na limpeza chamam a atenção

Por Thaís Manarini - 17 out 2020, 12h16

Com o coronavírus à solta, experts do Centro de Pesquisas em Alimentos da Universidade de São Paulo (FoRC-USP) decidiram avaliar quais cuidados a população vem tomando para evitar o contágio por alimentos ou embalagens — mesmo que a chance de transmissão por essas vias não esteja comprovada. Eles montaram, então, um questionário online que foi respondido por 3 mil pessoas. “A preocupação com a higienização surpreendeu positivamente”, avalia o engenheiro de alimentos Uelinton Manoel Pinto, coordenador do trabalho.

Só que, na hora da limpeza, uma parcela considerável comete erros (os dados estão abaixo). Por isso, os autores criaram uma cartilha que ensina como higienizar os alimentos que serão consumidos crus. “As medidas são essenciais porque evitam várias doenças”, diz a nutricionista Jéssica de Aragão, também à frente do projeto.

Os deslizes mais comuns na limpeza

Veja as principais trapalhadas dos participantes ao manipular os vegetais

+ 54,8% dos respondentes higienizam as frutas de maneira incorreta:

17,9% usam apenas água

27,4%, água com detergente

7%, água com vinagre

2,5%, outros produtos

+ 45,2% cometem equívocos com as verduras:

17,4% usam apenas água

10,6%, água com detergente

13,9%, água com vinagre

3,3%, outros produtos

Continua após a publicidade

Vale lembrar que o vinagre não tem efeito contra o vírus. O detergente, embora consiga destruí-lo, pode deixar resíduos.

Nas frutas, menos da metade (45,2%) recorre à solução de água com hipoclorito de sódio, que inativa o vírus de forma segura. Nas verduras, 54,8% se valem da mistura.

Como higienizar vegetais que serão ingeridos crus

Pente-fino
Se houver necessidade, comece removendo as partes estragadas e machucadas dos alimentos.

Água corrente
Lave as verduras, folha a folha. Frutas e legumes também vão para baixo da torneira, um de cada vez.

Dá-lhe cloro
Deixe 10 minutos de molho em solução com 1 colher (sopa) de água sanitária (2 a 2,5% de cloro ativo) para 1 litro de água.

Lava e seca
Enxágue em água corrente. Aguarde o alimento secar naturalmente ou use utensílios específicos.

E as embalagens?

Confira algumas atitudes em relação a entregas de delivery e itens de mercado:

+ Pouco mais da metade (57,2%) relata limpar os pacotes do delivery.

+ 46,1% transferem a comida e descartam a embalagem.

+ Mais de 80% fazem a higienização das compras de supermercado.

O jeito certo de limpar embalagens

Rígidas
Latas, garrafas, potes e afins podem ser lavados com água e sabão. Outra alternativa viável é passar um pano umedecido com álcool 70% ou solução
clorada.

Flexíveis
Segundo a cartilha, o pano umedecido com álcool 70% ou solução clorada também serve aqui. Se houver duas embalagens, descarte a externa antes de guardar o alimento.

Indispensável mesmo é lavar as mãos

Na pesquisa, 65% dos voluntários revelaram tomar essa atitude antes e depois de receber refeições por delivery. Para os especialistas, o número deveria ser maior. “É uma etapa até mais crucial do que limpar embalagens”, diz Jéssica. A cientista de alimentos Emília Lima, outra responsável pelo trabalho, concorda. “Precisamos incorporar novos hábitos. Lavar as mãos por 20 segundos é um deles”, ensina.

Continua após a publicidade
Publicidade