Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Comer ovo todo dia não faz mal ao coração

Pesquisa não só reforça que dá para comer o alimento sem culpa como sugere que isso traria vantagens

Por Thaís Manarini 27 set 2018, 10h30

Cientistas da Universidade de Pequim, na China, dão mais motivos para esquecermos de vez a fase negra do ovo. Eles analisaram informações de saúde de 416 213 adultos bem como sua ingestão do alimento. Enquanto 13,1% relataram comê-lo todo dia, 9,1% o faziam raramente.

Depois de quase nove anos, os investigadores concluíram que o primeiro grupo apresentava um risco 12% menor de infartar e 26% menor de sofrer um derrame.

Para a nutricionista Juliana Kato, da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), já está claro que comer ovo, mesmo que diariamente, não eleva o risco cardíaco. “Ele é uma fonte proteica excelente. Trata-se de um dos melhores alimentos encontrados na natureza”, elogia.

Ela só pede cautela antes de considerá-lo capaz de prevenir perrengues cardiovasculares, já que outros estudos não constataram tal façanha.

Fique atento a algumas ponderações

  • Na pesquisa chinesa, não foram identificadas pessoas que consumiam mais de um ovo diariamente. Portanto, maneire. “Até uma unidade por dia está de bom tamanho”, diz Juliana.
  • Não tem essa de descartar a gema – o colesterol presente ali tem pouco impacto no organismo. E ela é rica em carotenoides, bons pra visão. Já a clara reserva proteínas. Aproveite o ovo inteiro.
  • O que mais conta em termos de saúde é o modo de preparo. “Evite a fritura, porque a quantidade de calorias quase dobra”, exemplifica a nutricionista da Socesp.

As melhores maneiras de preparar

Frito: Se o consumo for eventual, tudo bem. Mas nada de fritura por imersão. Use panela antiaderente e pouco óleo.

Mexido: A panela antiaderente e o pingo de óleo valem pra cá também. Essa receita combina muito com o café da manhã.

Cozido: Ótimo método, pois não requer gordura. Para evitar contaminação pela bactéria salmonela, não deixe a gema crua.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês