saudeLOGO Created with Sketch.

Açaí para baixar a pressão

A antocianina, pigmento responsável pelo tom roxo-escuro do alimento, tem potencial para afastar a hipertensão

A avaliação de que o açaí, fruta típica da Amazônia, é uma preciosidade do ponto de vista cardiovascular vem com novos dados colhidos pelo nutricionista Heitor Oliveira Santos, da Universidade Federal de Uberlândia (MG). Segundo eles, o alimento pode ajudar a evitar a hipertensão.

“Já temos evidências de que, após o consumo de açaí, há uma dilatação das artérias”, conta Santos. Com a passagem do sangue facilitada, por sua vez, diminui a tensão nas paredes dos vasos e a pressão tende a baixar.

Para fazer jus ao efeito protetor, porém, é preciso ingerir ao menos 150 gramas de polpa, e quase todo dia. Quem aderir a esse plano ganha de quebra as fibras e as vitaminas da fruta, além de beta-sitosterol, substância que atua na redução dos níveis de colesterol e triglicérides no sangue. Sorte do coração.

O melhor é comer a polpa do açaí pura

“Com açúcar, mel e leite condensado, o açaí vira uma bomba calórica”, alerta o pesquisador Heitor Santos. O ideal, aconselha, é consumir a polpa o mais pura possível.

“Quando muito, dá para adicionar leite em pó desnatado, que agrega cálcio e proteína, ou oleaginosas como castanhas e amêndoas, que dão crocância e potencializam os bons efeitos da fruta”, sugere.

Confira, a seguir, os nutrientes da polpa congelada e da versão com xarope de guaraná e glucose.

Polpa congelada (100 g)

Calorias: 58

Carboidratos: 6,2 g

Fibras: 2,6 g

Polpa com xarope de guaraná e glucose (100 g)

Calorias: 110

Carboidratos: 21,5 g

Fibras: 1,7 g