saudeLOGO Created with Sketch.

A invasão da búfala nos mercados brasileiros

Produtos derivados do leite desse animal não param de chegar às gôndolas. Quais suas vantagens nutricionais em relação a outros lácteos?

A marca Búfalo Dourado acaba de colocar nas gôndolas um queijo tipo grana padano feito com leite de búfala. Essa também foi a matéria-prima de um queijo cottage lançado pela Levitare. A categoria ainda conta com requeijão, ricota, manteiga, queijo frescal…

De acordo com a nutricionista Ana Paula Del’Arco, consultora da Viva Lácteos, em geral o leite desse animal tem mais proteínas e menos colesterol do que a bebida da vaca. Só que carrega quase o dobro de gorduras.

A pesquisadora Renata Costa, da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), conta, porém, que a fração gordurosa é formada por mais ácidos graxos conjugados, o CLA. E esse componente já está associado a ganhos ao sistema imune e proteção cardiovascular. Então, na hora das compras, guie-se pelo rótulo… ou pelo sabor.

Menos alergênico?

Quem tem reações alérgicas ao ingerir leite de vaca e derivados não deve se empolgar com os produtos procedentes da búfala. A nutricionista Renata Pinotti, do Hospital da Criança e Maternidade de São José do Rio Preto, no interior paulista, esclarece que as proteínas – substâncias que disparam a alergia – dos dois leites são bem similares. O mesmo vale para as bebidas de cabra e ovelha.

Leites de vaca versus búfala

Veja os nutrientes que costumamos encontrar em 250 mililitros (ou uma xícara de chá) dos dois produtos na versão integral

Leite de búfala

  • Proteína – 9,1 g
  • Cálcio – 412 mg
  • Calorias – 237 cal
  • Gorduras – 16,8 g

Leite de vaca

  • Proteína – 7,9 g
  • Cálcio – 276 mg
  • Calorias – 146 cal
  • Gorduras – 7,9 g
Veja também