Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O primeiro queijo de cabra com probióticos do Brasil

Turbinado com micro-organismos do bem, esse novo laticínio deve ser comercializado ainda este ano no Brasil

Por Thaís Manarini Atualizado em 10 Maio 2017, 16h37 - Publicado em 9 mar 2017, 09h20

Pesquisadores da Embrapa Agroindústria de Alimentos, no Rio de Janeiro, e da Embrapa Caprinos e Ovinos, no Ceará, desenvolveram um queijo de cabra com bifidobactérias. Não se apavore com o palavrão. “Elas exercem efeitos positivos no funcionamento intestinal”, conta a doutora em ciências da nutrição Karina Olbrich, da Embrapa Agroindústria de Alimentos.

  • Há indícios de que esses bichinhos ainda melhorariam a resposta imunológica, blindando contra infecções respiratórias. O novo queijo de cabra – do tipo boursin, mais cremoso – já foi até testado em um supermercado. “A gente percebe que existe uma resistência em relação a produtos caprinos, porque a tendência é achar que o gosto é forte”, contextualiza Karina.

    No entanto, isso depende da variedade de queijo. No caso da novidade da Embrapa, os voluntários se surpreenderam por não sentir um sabor intenso. O produto deve chegar primeiro no Rio de Janeiro. Mas já há produtores de outros estados interessados.

  • Os estados que mais produzem itens caprinos? Segundo Karina, estão localizados no Nordeste – com destaque para Paraíba e Rio Grande do Norte. Mas São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais também são polos importantes de produção.

    Continua após a publicidade
    Publicidade