Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Batata-doce em pó vale a pena?

Produto oferece vantagens, mas gera controvérsia. Conheça os dois lados da história

Por Vand Vieira
22 mar 2017, 16h53

A batata-doce oferta ferro, vitamina A, cálcio, potássio… Apesar do combo de nutrientes, ela ficou famosa mesmo por outro motivo. É que, embora seja rico em carboidrato, o alimento possui uma considerável quantidade de fibras. Por isso, é conhecido por apresentar baixo índice glicêmico.

Na prática, isso significa que seu consumo não faz o açúcar disparar no sangue. E já que a liberação de energia é lenta, ficamos saciados e bem dispostos por mais tempo – daí porque esse tubérculo virou sensação especialmente entre os atletas e pessoas que desejam emagrecer. Sem contar que as benditas fibras auxiliam no funcionamento do intestino.

Com um combo desses, fica fácil entender o surgimento da batata-doce em pó, que chega ao mercado com a promessa de facilitar o dia a dia de quem investe pesado na musculação ou está tentando eliminar uns quilinhos. A verdade é que se trata de uma farinha. O alimento é cozido, desidratado e, então, transformado em um pó que pode ser utilizado em shakes, pratos doces e salgados e até mesmo misturado à água. Logo, seu consumo seria mais prático. Mas será que compensa?

Continua após a publicidade

“Um item industrializado não é a melhor alternativa. Afinal, dependendo de como ocorre esse processamento, o tubérculo pode perder parte de seus nutrientes”, pondera a nutricionista Gabriela Zugliani, de São Paulo. “Isso sem mencionar a presença de conservantes e outros aditivos em algumas marcas”, completa Gabriela.

Outro ponto negativo é o preço. Mesmo que 50 gramas do pó represente uma batata-doce de 200 gramas, a embalagem de um quilo custa, em média, R$ 50 – quase o dobro cobrado pelo alimento in natura (quatro quilos).

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.