saudeLOGO Created with Sketch.

Batata demais, perigo na gestação

O exagero antes da gravidez abriria as portas para o diabete gestacional

Pesquisadores dos Institutos Nacionais de Saúde e da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, acompanharam milhares de mulheres por dez anos. Nesse período, ocorreram 21 693 gestações e 854 casos de diabete gestacional. Cruzando os dados – que incluíam os hábitos alimentares das voluntárias -, os estudiosos viram que o alto consumo de batata antes da gravidez aumentava a probabilidade de ter a doença no decorrer dos nove meses. “Não dá para culpar só o alimento”, pondera Maristela Strufaldi, coordenadora do Departamento de Nutrição da Sociedade Brasileira de Diabetes. “O estudo sinaliza que uma alimentação com poucas fibras e rica em itens de alta carga glicêmica, dentre eles a batata, é que pode contribuir para o problema”, analisa.

Uma gravidez muito doce

A mulher com diabete gestacional tende a se livrar do problema após o parto. Porém, sempre terá uma tendência maior de desenvolver a doença pra valer ao longo da vida – daí a importância de hábitos saudáveis. O bebê, por sua vez, corre o risco de nascer muito grande e, no futuro, tornar-se obeso ou diabético. Sim, os cuidados da mãe refletem no filho.

Leia também: batata doce dá energia, mata a fome e afasta o diabete 

Para comer batata sem neura
Os truques para a glicemia não disparar
 
Mantenha a casca

Ali tem fibras, que lentificam a liberação de açúcar no sangue.

Bote vegetais no prato

Verduras e legumes são boas companhias fibrosas.

Associe a frango e peixe

As fontes de proteínas não deixam a glicose subir rápido.

Esqueça a fritura

Ela predispõe à obesidade, fator de risco para o diabete gestacional