Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 5,90/mês

Vem aí o azeite de abacate

Por causa de um novo processo de extração, o produto — cheio de atributos nutricionais — deve invadir o mercado em pouco tempo

Por Thaís Manarini - Atualizado em 7 fev 2018, 10h11 - Publicado em 15 jan 2017, 10h30

Se tem algo que as pessoas sabem sobre abacate é que se trata de uma fruta rica em gordura — daquela boa, vale esclarecer. Faz sentido, então, pensar no alimento como uma opção de matéria-prima para fazer azeite.

O produto já é até vendido em alguns poucos lugares, mas a novidade é que uma equipe da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig) está trabalhando com um método de extração do óleo semelhante ao empregado para o azeite de oliva.

Isso significa que o maquinário que fica ocioso durante boa parte do ano — ora, o processamento da azeitona ocorre por três ou quatro meses nesse período — poderia ser utilizado para obter o azeite de abacate.

Com isso, seria muito mais fácil encontrá-lo nas prateleiras. “E esse é um produto de altíssima qualidade, semelhante ao azeite de oliva”, informa o engenheiro agrônomo Adelson de Oliveira, da Epamig.

Ele afirma que o óleo tem sabor suave e cai bem na salada e no preparo do arroz e do frango grelhado.

Vantagens nutricionais

  • Ômega-9
  • Fósforo
  • Ferro
  • Fitoesteróis
  • Vitamina E

 

Continua após a publicidade
Publicidade