Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Abacate ajuda a controlar colesterol e triglicérides

Uma revisão de estudos mostra que essa fruta tem muito a oferecer à saúde

Por Ana Luísa Moraes Atualizado em 6 Maio 2021, 13h48 - Publicado em 19 abr 2017, 18h30

Mesmo sendo um alimento rico em gordura, o abacate tem um efeito vantajoso sobre os níveis de colesterol e triglicérides no organismo, aponta uma investigação da Universidade de Mashhad, no Irã. Apesar de esse ter sido o principal benefício encontrado em decorrência do consumo regular da fruta, os cientistas relatam que também observaram melhorias na pressão alta e na massa corporal de pessoas obesas. Para listar tantos atributos, foram revisadas nada menos do que 129 pesquisas científicas sobre o abacate.

Parece estranho associar um alimento gorduroso a tantas maravilhas. Mas acontece que a gordura presente no alimento é do tipo monoinsaturada, boa para a saúde. O ideal, inclusive, é tentar reduzir a ingestão das gorduras saturadas, encontradas em carnes e nos queijos amarelos, e substituir por essa versão que dá as caras no abacate.

Os novos achados são especialmente importantes para pacientes com a síndrome metabólica, condição que é diagnosticada quando um indivíduo tem pelo menos três dos seguintes problemas: hipertensão, altos níveis de açúcar no sangue, excesso de gordura na região abdominal e taxas anormais de colesterol ou triglicerídeos. Esse quadro aumenta o risco de complicações cardíacas, diabetes e derrame.

Outro ponto positivo indicado pelos pesquisadores: todas as partes da fruta são benéficas. Ou seja, a casca, o caroço e as folhas do fruto reúnem substâncias interessantes para o corpo. Um dos principais autores do trabalho lembrou que, em 2014, um estudo comprovou que uma dose diária do óleo tirado das folhas do abacate levaram a reduções na pressão arterial e no colesterol total e LDL (considerado ruim), por exemplo.

Para sentir no corpo as vantagens do fruto do abacateiro, há quem afirme que não há necessidade de devorá-lo de segunda a domingo. De duas a três vezes por semana estaria de bom tamanho. Basta comer um quarto da fruta, isto é, uma porção de cerca de 100 gramas. E isso não significa necessariamente aproveitá-la in natura na sobremesa. O alimento harmoniza perfeitamente com pratos salgados, como saladas, massas, patês, sanduíches…

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês