Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Vacina da gripe é ligada a risco 34% menor de problemas cardiovasculares

Revisão de estudos sugere que a vacinação contra a gripe poderia evitar mais do que complicações respiratórias. Campanha de 2022 está em andamento

Por Da Redação 16 Maio 2022, 11h40

Uma revisão de estudos assinada por pesquisadores de instituições americanas e canadenses ligou a vacina da gripe a uma maior proteção contra problemas cardiovasculares sérios, a exemplo de um infarto. Segundo o trabalho, indivíduos teriam um risco 34% menor de desenvolver esses males nos 12 meses seguintes após a vacinação.

Publicado no periódico científico Jama Network Open, a investigação compilou dados de estudos clínicos randomizados conduzidos entre 2000 e 2021. Todos esses trabalhos comparavam voluntários que receberam a vacina contra o vírus influenza ante indivíduos que não a tomaram ou que receberam uma injeção com uma substância sem efeito terapêutico (placebo).

+Leia também: Como a Covid-19 tornou o combate à gripe ainda mais complexo

No total, seis estudos foram incluídos, com um total de 9 001 participantes. Eles possuíam, em média, 65 anos.

A partir das informações coletadas, os cientistas observaram que 3,6% dos imunizados apresentaram algum problema cardiovascular sério em até 12 meses. Esse número subiu para 5,4% na turma não vacinada. Isso representa uma redução de 34% no risco de panes no coração.

Entre pessoas que haviam sofrido recentemente um infarto, os dados foram ainda mais significativos. Os vacinados desse grupo tinham um risco de manifestar outro chabu similar 45% menor, em comparação com os não vacinados.

Continua após a publicidade

BUSCA DE MEDICAMENTOS Informações Legais

DISTRIBUÍDO POR

Consulte remédios com os melhores preços

Favor usar palavras com mais de dois caracteres
DISTRIBUÍDO POR

“Dado que a gripe é uma ameaça à saúde populacional também durante a pandemia de Covid-19, é essencial aconselhar os pacientes de alto risco sobre os benefícios cardiovasculares da vacina contra o influenza”, escrevem os autores no artigo.

Outros trabalhos já vinham mostrando a proteção desse imunizante para o coração. Isso porque a gripe pode, entre outras coisas, estressar o organismo ao ponto de o coração não suportar. Em alguns casos, ela alteraria a frequência cardíaca. Além disso, a infecção não raro evolui para uma pneumonia, que também é associada a problemas cardiovasculares.

No Brasil, a campanha de vacinação contra a gripe está em andamento – as doses serão oferecidas para públicos específicos no SUS. Na rede privada, qualquer pessoa sem contraindicação pode buscar sua dose.

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e no app.

Blogs de médicos e especialistas.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)