Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

As 10 tendências fitness de 2020, de treinos para emagrecer a aulas online

Profissionais do mundo todo, incluindo do Brasil, fizeram suas apostas no que vai bombar no universo do exercício físico no ano que vem

Por Chloé Pinheiro Atualizado em 11 nov 2019, 16h12 - Publicado em 7 nov 2019, 18h37

O Colégio Americano de Medicina do Esporte (ACSM, na sigla em inglês) divulgou a 14ª edição do seu relatório que indica tendências do universo fitness que devem estar em alta no ano seguinte. Para fechar o ranking do que estará na moda em 2020, mais de 3 mil profissionais de saúde e educação física deram sua opinião sobre o assunto.

Pela primeira vez, o levantamento trouxe resultados específicos para a América do Sul, baseados nas respostas de 894 especialistas do Brasil e da Argentina. De acordo com eles, diferentes práticas para emagrecer serão a principal tendência do ano que vem na nossa região.

Confira abaixo o top 10 da América do Sul:

1) Treinamentos para perder peso

São os que entram como parte de um esquema de emagrecimento. Eles precisam queimar calorias, mas ter em mente que pessoas acima do peso demandam cuidados adicionais ao malhar. A título de comparação, esse tópico liderou a lista global por vários anos, mas agora caiu para a 11ª posição.

2) Medicina do exercício e estilo de vida

É uma vertente dedicada a implementar hábitos saudáveis que ajudam a prevenir e controlar doenças. E que coloca a atividade física como protagonista. Pois é: hoje em dia, o ato de suar a camisa integra o tratamento de diversas enfermidades, como o câncer.

3) Treinos com personal

Com a alta no número de academias e maior facilidade em contratar profissionais, os treinos acompanhados por personal trainer ficaram um pouco mais acessíveis. Entre as vantagens, vale destacar a prescrição individualizada de exercícios e o estabelecimento de metas supervisionadas por um especialista.

4) Programas para pessoas mais velhas

As pessoas estão vivendo mais. Só que, nessa fase da vida, o esforço físico exige alguns ajustes para preservar a massa muscular e a saúde óssea e controlar doenças que costumam aparecer com o avançar da idade. Não à toa estão surgindo treinos específicos para a turma que já passou dos 60 anos.

5) Treinos funcionais

São aqueles que usam movimentos naturais — pular, correr, agachar e levantar — para desenvolver força, resistência e equilíbrio. Eles ajudam a muito a executar atividades diárias, o que garante autonomia por anos a fio.

Continua após a publicidade

6) Qualificação profissional

Essa tendência estreou na lista no ano passado. Ela destaca a importância de se exercitar com a supervisão de profissionais certificados em práticas específicas.

7) HIIT

Os treinos intervalados de alta intensidade (HIIT, na sigla em inglês) alternam momentos leves com picos de bastante esforço para otimizar o gasto calórico e reduzir o tempo na academia. Eles ganharam popularidade há alguns anos — e, pelo visto, a tendência é permanecerem em alta.

Mas, pelo risco de lesões, devem ser realizados sempre com acompanhamento especializado.

8) Treinos em turma

Profissionais do ramo precisam ficar atentos à tendência sul-americana de contratar um educador físico para malhar em pequenos grupos. O benefício é duplo: acompanhamento profissional próximo e motivação extra de suar a camisa coletivamente.

9) Aulas online

Os aplicativos que oferecem treinos pela internet com diferentes objetivos estão ganhando terreno por aqui. Geralmente, eles trazem vídeos ensinando a fazer os exercícios — ou mesmo desenham uma rotina personalizada, em geral por um preço pré-estabelecido.

Já no resto do planeta, as aulas online parecem não estar tão na moda. Elas sequer aparecem no ranking (há alguns anos, inclusive).

10) Treino específico para um esporte

Trata-se de uma abordagem que visa aperfeiçoar na academia o movimento que será realizado na sua modalidade favorita. As sessões podem ser focadas em adquirir mais força, velocidade ou resistência, dependendo do objetivo de um.

O cenário internacional

Os dispositivos eletrônicos vestíveis, como camisetas e relógios que contam passos e monitoram a performance esportiva, foram a tendência mais citada pelos profissionais ao redor do globo pelo segundo ano consecutivo. Curiosamente, esse ponto sequer entrou no ranking sul-americano.

Outras modas fitness citadas por lá e que não apareceram com força por aqui são os treinos com circuito fechado e os exercícios específicos para as crianças, entre outros.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês