Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

Dores abdominais: o que são e como identificar cada uma delas

Elas podem indicar problemas leves ou mais complexos. Saiba como diferenciar e quando buscar ajuda

Por Rodrigo Barbosa, cirurgião do aparelho digestivo*
21 ago 2023, 10h14

Dores na barriga são muito comuns, e não necessariamente indicam uma urgência médica. Porém, a depender da localização e da intensidade dos sintomas, podem indicar doenças mais graves.

Para identificar e compreender cada uma delas, é importante ter atenção aos sintomas.

A mais popular delas é a que muitos nomeiam como dor na “boca do estômago”, que normalmente é na região superior do abdômen, onde o estômago fica localizado.

Essas dores podem estar ligadas a má digestão pela ingesta de algum alimento que não foi bem digerido, pelo excesso de alimentos ultraprocessados, gorduras e frituras, pelo hábito de consumir líquidos junto às refeições ou por comer e se deitar logo em seguida.

As sensações variam entre queimação, pontadas ou até cólicas, e podem ser sinais de refluxo, gastrite, duodenite, pedra na vesícula ou alteração no pâncreas – se vier acompanhada de vômito.

Para saber a real origem do problema, é importante realizar exames de endoscopia e ultrassom de abdômen. Cada uma dessas causas tem tratamentos diferentes.

Continua após a publicidade

Na região inferior

Quando as dores aparecem na região inferior do abdômen, em mulheres principalmente, pode ser causada pelo momento do ciclo reprodutivo ou por alguma alteração ginecológica.

Se for acompanhada de alteração na coloração da urina (para cores mais escuras), mau odor e até saída de pus pelo xixi, pode ser sinal de infecção urinária.

Novamente, é preciso buscar ajuda médica e realizar exames para descartar qualquer gravidade.

+ Leia tambémSete tons de xixi

Cólicas e aperto na barriga

Cólicas gastrointestinais, acompanhadas da sensação de aperto na barriga ou diarreia, em geral são benignas, ligadas ao funcionamento do intestino, mas podem exigir colonoscopia para avaliação mais adequada.

Continua após a publicidade

Fique de olho na intensidade e na frequência desse sintoma.

Lembrando sempre que, em pessoas com casos de histórico de câncer na região abdominal na família, esses exames devem ser feitos de rotina.

Dor do lado esquerdo ou direito da barriga

Existem também as dores que se concentram de um lado da barriga, no lado direito por exemplo.

Nesta região, há vários órgãos, como o fígado, a vesícula, o intestino grosso, apêndice, rim, entre outros.

Se a dor for proveniente da vesícula, os incômodos se iniciam na parte de cima direita. O incômodo pode surgir depois da ingestão de algum alimento com muita gordura e assim, causar também a diarreia.

Continua após a publicidade

No lado esquerdo do abdômen ficam localizados o baço, o intestino, o rim e outros.

Quando a queixa vêm nesta região, pode ser alguma questão no baço, mas estes são mais raros. Essas dores também indicam problemas renais, como a pedra no rim, que normalmente se manifesta em forma de pontadas que podem irradiar, causando a sensação de dor na coluna.

São dores tão fortes que, em situações de crise, o paciente sente uma forte necessidade de ficar na posição curvada e pode até incapacitado para qualquer atividade.

Caso o sintoma seja acompanhado de xixi na cor avermelhada, é preciso buscar ajuda rápida em um pronto socorro.

Dores na região do intestino sugerem inflamações que merecem investigação. Podem aparecer em diarreia persistente ou prisão de ventre, mas para saber a causa exata é preciso fazer o exame de colonoscopia.

Continua após a publicidade

Quando o incômodo se inicia na região de cima da barriga e migra pra baixo, cursando com falta de apetite, febre e mal-estar geral, pode ser o apêndice inflamado.

+ Leia tambémDoenças inflamatórias intestinais (DII): o que são e como tratá-las

Região central

Por fim, a região central da barriga, que é uma área bastante inespecífica. Ali, basicamente, estão localizados o intestino delgado e o umbigo. Boa parte dos relatos doloridos na região acontece por causa de hérnia umbilical.

Essa dor pode ser dor crônica e causar aperto ou pontada que chega a prender o intestino.

Nestes casos, são necessárias intervenções cirúrgicas para resolver definitivamente o problema. A dor centralizada na barriga pode ainda ser pancreatite ou infecção intestinal.

Continua após a publicidade

Para diferenciar

Só um exame físico é capaz de identificar a causa exata de qualquer dor.

Se ela vier acompanhada de estufamento, arrotos e migração da dor pela barriga toda ou sangue nas fezes pode ser até algum problema inflamatório, que merece ainda mais atenção.

Mesmo com todos os sinais, é preciso sempre buscar ajuda.

Qualquer sinal de dor na região abdominal pode significar de inúmeros tipos de doenças a simples incômodos que passam em algumas horas. Contudo, esse sinal não deve ser negligenciado.

Quanto antes qualquer condição mais complexa for descoberta, mais fácil será o tratamento e as chances de cura.

* Rodrigo Barbosa, cirurgião do aparelho digestivo, especialista em coloproctologia pelo Hospital Sírio Libanês – SP

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.