Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Com a Palavra Por Blog Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde

A terapia financeira como mecanismo de saúde e bem-estar

Estresse ligado às finanças abala a qualidade de vida. Especialista fala sobre método que ajuda a organizar as contas e a mente

Por Daniela da Paiva Lemos, economista* Atualizado em 24 jan 2022, 17h24 - Publicado em 24 jan 2022, 17h23

Você já percebeu que quando o estresse financeiro se torna comum no nosso dia a dia, os outros problemas podem parecer maiores do que realmente são?

Revivemos as mesmas preocupações, os mesmos números, as mesmas sensações todos os dias, o que vai criando ansiedade e medo. Dessa maneira, projetamos um futuro com consequências negativas.

Além disso, no mundo externo, a vida segue e exige de nós produtividade e inventividade no trabalho: há prazos e metas a serem cumpridos. Com isso, acabamos perdendo o fluxo de energia criativa e novas ideias. Se identificou com esse cenário? Se sim, saiba que você não está sozinho!

As dívidas e os problemas financeiros podem ser uma das causas dos desequilíbrios emocionais e físicos enfrentados por muitos colaboradores no mundo corporativo.

Segundo o Índice de Saúde Financeira do Brasileiro, desenvolvido pela Federação Brasileira de Bancos (Febraban) em parceria com o Banco Central, as finanças causam estresse e refletem na vida familiar de 58,4% das pessoas em nosso país.

Compartilhe essa matéria via:

Ainda de acordo com a pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Educadores Financeiros (Abefin), 80% dos trabalhadores sofrem algum tipo de dificuldade para fechar o orçamento mensal.

Para quebrar o ciclo, é importante construir consciência e autoconhecimento financeiro.

Nesse contexto, fazer uma terapia financeira pode ajudar a superar esse desafio. Isso porque ela trata tanto das finanças pessoais quanto da saúde mental, pilares da saúde integral: física, emocional e financeira.

Nas sessões, é possível abordarmos as crenças e os padrões de comportamento que estão limitando o equilíbrio financeiro saudável.

A partir disso, é necessário estruturar um plano de ação, oferecendo uma mentoria fundamentada nos seguintes aspectos: planejamento financeiro, finanças comportamentais e técnicas de expansão de consciência para uma mudança de atitude e de hábitos.

Continua após a publicidade

Dessa maneira, o terapeuta financeiro ajuda os clientes a resolverem a sua relação com o dinheiro, tratando especificamente a raiz emocional do problema.

+ Leia também: Fobia financeira: será que você tem?

O papel das emoções

Nossas decisões financeiras estão profundamente ligadas a elas. Então, identificar gatilhos emocionais é essencial para o autoconhecimento e a autogestão.

Afinal, quando há um gatilho, você precisa estar preparado para fazer uma intervenção e reavaliar a sua ação, partindo de um espaço mais coerente e equilibrado.

E as pesquisas científicas confirmam isso. Em 2002, o psicólogo Daniel Kahneman ganhou o Prêmio Nobel de Economia ao aplicar insights de psicologia à teoria econômica, especialmente nas áreas de julgamento e tomada de decisão em condições de incerteza.

Seu trabalho, juntamente com o do psicólogo e pesquisador Amos Tversky, foi a confirmação de que as decisões financeiras são emocionais.

Como na economia comportamental, a terapia tem o objetivo de identificar os vieses cognitivos e pensamentos-sentimentos que causam as emoções responsáveis pelas más escolhas financeiras.

Mapear e ressignificar as barreiras comportamentais e entender o que a pessoa acha necessário e por que (sem julgamento e/ou regras) são os primeiros passos para a mudança.

Com base nisso, dá para traçar metas capazes de ajudar na criação de novas escolhas e bons hábitos financeiros. A saúde mental sai no lucro.

*Daniela da Paiva Lemos é economista, especialista em economia comportamental e finanças pessoais, facilitadora de Barras de Access® e terapeuta financeira da Naomm, empresa especializada em atendimento online em práticas integrativas e complementares (PICs)

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês