saudeLOGO Created with Sketch.

Quais produtos são ideais para o seu tipo de cabelo e como funcionam

Há os produtos clássicos, como o xampu; outros entraram na moda recentemente. Veja o que vale trazer para o dia a dia de acordo com seu tipo cabelo

A oferta de xampus, cremes, condicionadores e óleos para os cabelos não é pequena. Tanto que, em meio a uma crise econômica, o Brasil se mantém como um dos maiores consumidores de itens de higiene pessoal e cosméticos do mundo. Veja abaixo para que servem e como usar sete produtos para cabelos – desde os mais comuns até os que caíram no gosto da população recentemente:

1) Xampu

É item obrigatório para a limpeza dos fios. Segundo a cosmetóloga Vânia Leite, professora da Universidade Federal de São Paulo e presidente da Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC), ele tem moléculas que se ligam à gordura de um lado e, do outro, à água. É assim que as impurezas são eliminadas.

Mas atenção: é crucial descobrir o tipo de cabelo antes de escolher. “Não há produto ruim. Às vezes, ele só não é adequado à sua necessidade”, diz Ana Carolina Henriques Ribeiro Machado, coordenadora do curso de farmácia da Universidade Anhembi Morumbi, em São Paulo.

Ao contrário do que se diz, um xampu não para de fazer efeito. A questão é que o cabelo chega a um estado de equilíbrio.

2) Condicionador

Está longe de ser supérfluo. “Ele serve para neutralizar a carga eletrostática dos fios, alinhar a cutícula e melhorar a penteabilidade”, explica a presidente da ABC. “Até pessoas com cabelos oleosos devem passá-lo”, acrescenta Ana Carolina. Afinal, durante a limpeza, o xampu retira a oleosidade das madeixas – e é preciso devolvê-la em certa medida.

Um porém: o condicionador é próprio para os fios, e não para o couro.

3) Leave-in

Aqui, falamos de uma categoria, e não de um produto específico. Ela inclui tudo aquilo que aplicamos e deixamos no cabelo – isto é, não é enxaguado.

De acordo com Ana Carolina, os cremes de pentear são os produtos mais buscados do grupo. “Ele complementa a função do condicionador. Faz sentido para quem tem cabelos cacheados e mais secos”, indica.

Há também os óleos, que formam uma espécie de cobertura, dão brilho e disfarçam imperfeições.

4) Protetor térmico

É um tipo de leave-in. Mas vale um capítulo à parte porque nem todo produto possui essa função – e ela é bem-vinda a quem tem o costume de usar secador ou chapinha.

“O protetor não evita 100% dos danos causados por esses aparelhos, mas dá uma boa ajuda”, garante Cibele Lima, doutora em ciências farmacêuticas na área de cabelos pela Universidade de São Paulo (USP). “Ele mantém a cutícula mais íntegra. E essa estrutura é como um muro, que blinda a haste do fio”, esclarece a dermatologista Débora Cadore, de Florianópolis. Lá dentro tem melanina, proteína e vários outros nutrientes.

5) Low poo e no poo

O low poo, baseado em xampus com menos detergentes, é bacana para fios secos, como os cacheados. “É que a necessidade de limpeza é menor”, esclarece a professora da Anhembi Morumbi.

Quem lava a cabeça toda hora também vê vantagens. “Por limpar pouco, só não vale para o cabelo oleoso”, pondera a dermatologista Aline Donati, da clínica DermaHair, em São Paulo..

Já o no poo exclui o xampu e por vezes se baseia só no condicionador. Logo, higieniza menos. É opção (mas não todo dia) para crespas e cacheadas.

6) Xampu seco

Seu grande trunfo é absorver gordura. Aí, ao ser aplicado no couro cabeludo oleoso, dá fim à aparência sebosa. “Ele é válido quando não há tempo de lavar os fios. Mas a sujeira permanece lá”, adverte Ana Carolina.

Portanto, nada de considerá-lo como um substituto diário do xampu convencional, viu? A professora Vânia dá um toque: se exagerar na dose, há risco de os fios ganharem aspecto esbranquiçado, e será mais difícil remover o produto.

7) Óleo de coco

De ingrediente culinário passou a hidratante de cabelos, e ganhou elogios sobretudo por sua capacidade anti-inflamatória. “Ele beneficiaria até quem tem dermatite seborreica”, afirma Débora. “Só não é indicado utilizar a versão de cozinhar. Deve ser uma específica para cabelos”, ressalta Ana Carolina.

Mas, na opinião dela, o melhor óleo vegetal para os fios seria o de jojoba. “Além de sequinho, é anti-inflamatório, antioxidante e hidratante”, elogia.

O momento mais importante para cuidar dos fios é o banho

Só na massagem: não esfregue o couro com a unha ao passar xampu. Isso pode machucá-lo e causar inflamação. Use a ponta dos dedos.

O enxágue: depois de um minuto massageando, tire o xampu com água morna ou fria. A quentura prejudica o couro cabeludo.

Atenção aos fios: hora de esquecer o couro e aplicar o condicionador só da orelha para baixo. Tem cabelo curtinho? Pule essa etapa.

Pode pentear: uma boa maneira de começar a desembaraçar os fios é passar o pente – ou os dedos mesmo – ainda no chuveiro.

Sem violência: pressione a toalha contra as madeixas para ajudar a secar. Esfregar com força é contraindicado pelo alto risco de quebra.