saudeLOGO Created with Sketch.

12 filmes sobre saúde para ver no Netflix

Produções sobre doenças, tratamentos ou a história da medicina têm espaço garantido na plataforma de vídeos em streaming mais popular do planeta

Saúde costuma ser um tema constante nos roteiros cinematográficos. Além de chamar bastante a atenção do público, eles se revertem em muitas premiações e homenagens aos atores e diretores envolvidos. Exemplos não faltam: astros como Tom Hanks, Matthew McConaughey, Julianne Moore e Jack Nicholson já ganharam o Oscar por atuações em obras que falavam sobre aids e transtornos psiquiátricos ou neurológicos. Em homenagem do Dia Mundial do Orgulho Nerd (25 de maio), selecionamos 12 filmes com essa temática que você precisa assistir no Netflix:

1. Filadélfia

(1993, Jonathan Demme)

Conta a história do advogado Andrew Beckett (Tom Hanks), que é homossexual e HIV positivo. Quando ele não consegue mais esconder a doença de seus colegas de trabalho, é demitido. Daí, entra com um processo contra sua empresa e conta com a ajuda de Joe Miller (Denzel Washington), um advogado homofóbico.

2. Para sempre Alice

(2015, Richard Glatzer e Wash Westmoreland)

O filme é baseado num livro de mesmo nome, escrito por Lisa Genova. Estrelado por Juliane Moore, aborda a doença de Alzheimer de início precoce e todos os desafios de conviver com os primeiros sinais da perda de memória.

3. Clube de compras Dallas

(2013, Jean-Marc Vallée)

Nos anos 1980, um eletricista machista do Texas é diagnosticado com aids e sofre com o preconceito, o estigma e o abandono. Ele vai atrás de terapias alternativas e maneiras de controlar a infecção. A obra mostra em detalhes o processo de aprovação das primeiras drogas do coquetel antirretroviral, como o AZT.

4. O escafandro e a borboleta

(2007, Julian Schnabel)

Jean-Dominique Bauby (Matthieu Amalric), um jornalista bem-sucedido da revista ELLE, sofre um acidente vascular cerebral aos 43 anos. Após o derrame, desenvolve uma síndrome rara, em que seu corpo fica totalmente paralisado — ele só é capaz de mexer o olho esquerdo.

Veja também

5. Adam

(2009, Max Mayer)

O personagem principal da história, que dá nome ao filme, tem Síndrome de Asperger, uma condição do espectro autista em que há dificuldade de se relacionar com outras pessoas. As coisas começam a mudar quando ele conhece Beth (Rose Byrne), sua nova vizinha.

6. Como se fosse a primeira vez

(2004, Peter Segal)

Henry Roth (Adam Sandler), um veterinário mulherengo, estava viajando pelo Havaí quando se apaixona por Lucy Withmore (Drew Barrymore), uma professora de arte local que sofre de amnésia e esquece tudo o que viveu no dia anterior. O desafio de Roth? Encontrar maneiras diferentes de reconquistar a mulher amada todos os dias.

7. Os intocáveis

(2012, Olivier Nakache e Éric Toledano)

O filme francês narra a história de Philippe (François Cluzet), um milionário tetraplégico que procura um novo assistente para ajudá-lo nas mais diversas tarefas. Ele só não esperava encontrar Driss (Omar Sy), um enfermeiro tão divertido e espontâneo que muda a sua forma de encarar o mundo.

8. Um método perigoso

(2012, David Cronenberg)

Uma co-produção de Canadá, Reino Unido e Alemanha, retrata um encontro real que aconteceu em 1907 entre dois dos maiores expoentes da psiquiatria: Sigmund Freud (Viggo Mortensen) e Carl Jung (Michael Fassbender).

9. Um estranho no ninho

(1976, Milos Forman)

Uma das melhores atuações da carreira de Jack Nicholson. Ele vive o personagem Randall Patrick McMurphy, que se faz de louco para fugir da cadeia e dos trabalhos forçados e ser encaminhado a um hospital psiquiátrico. Após ser internado, começa a bagunçar o hospício e influenciar os outros pacientes. O filme retrata bem o uso punitivo que era dado à eletroconvulsoterapia, popularmente conhecida como terapia de choque, nos sanatórios durante o século passado.

10. Ilha do medo

(2010, Martin Scorcese)

Cheio de reviravoltas e histórias paralelas, a obra-prima de Martin Scorcese mostra o interior de um instituto de psiquiatria isolado da década de 1950, quando dois detetives vão investigar o desaparecimento de um paciente muito perigoso.

11. Tempo de despertar

(1991, Penny Marshall)

O neurologista Malcolm Sayer (Robin Willians) começa a administrar uma droga utilizada para o tratamento de Parkinson em indivíduos com encefalite letárgica, doença em que todos ficam imóveis e letárgicos por anos a fio. Leonard Lowe (Robert de Niro) é o primeiro paciente a ser testado, com ótimos resultados. Mas logo em seguida ele começa a apresentar estranhos efeitos colaterais…

12. Terapia de risco

(2013, Steven Soderbergh)

Emily Hawkins (Rooney Mara) vê o marido ser libertado da prisão, mas sofre de depressão e transtornos de ansiedade. Para resolver o problema, conta com a ajuda de medicamentos, que geram desdobramentos curiosos em sua vida.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s