Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vem aí o abacaxi vermelho

Essa fruta, carregada de substâncias benéficas, é resultado de muitos anos de trabalho com melhoramento genético - mas não é transgênica. Confira:

Por Thaís Manarini Atualizado em 3 fev 2020, 10h25 - Publicado em 3 fev 2017, 09h01

Não, a fruta não é transgênica – longe disso. Para chegar a essa cor, o biólogo Pedro Nahoum, da Botânica Pop, no Rio de Janeiro, cruzou várias espécies de abacaxi por duas décadas. Foi daí que surgiram Cesar e David, as variedades vermelhas.

“O tom vem da presença de antocianina, a mesma substância que está na uva”, explica. Ela tem uma baita ação antioxidante. Mas de que adianta ofertar antocianina nessa parte se as pessoas costumam descartá-la? Bom, escuta essa: “Mais lisa e macia, a casca desses abacaxis pode ser consumida”, conta Nahoum. Isso também permite o aproveitamento da bromelina, enzima que facilita a digestão e é detectada sobretudo na camada externa do alimento. E não é que assim dá pra comer o fruto em gomos?

  • Características do abacaxi vermelho

    O abacaxi vermelho deve chegar ao mercado no final de 2017. Veja suas características:

    • Possui antocianina
    • Tem aroma de tutti-frutti
    • Pode ser cultivada sem agrotóxicos
    • Dá para degustar a casca, que tem uma enzima importante
    Publicidade