Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como resgatar a relação saudável com a comida

Em novo livro, nutricionista apresenta manual para fazer as pazes com os alimentos e com o próprio corpo

Por Goretti Tenorio 29 ago 2021, 09h49

Depois do best-seller O Peso das Dietas, da Editora Sextante (clique aqui para comprar), Sophie Deram volta às livrarias com Os 7 Pilares da Saúde Alimentar (clique aqui para comprar). E logo nas primeiras páginas avisa: “Se você acha que ‘fechar a boca e malhar’ é a fórmula mais eficiente para ter saúde e emagrecer, estou aqui para convencê-lo a rever esse conceito”.

A nutricionista, que tem doutorado com foco em obesidade e genética, trata de desfazer na obra confusões sobre o que é uma alimentação saudável, fala sobre a importância de comer sem culpa e explica por que defende que não se deve fazer dietas. “Elas aumentam a vontade de comer e o risco de engordar, além de prejudicarem a relação com o alimento”, justifica.

Exercitar o autoconhecimento para ter o controle da fome e desenvolver habilidades para lidar com as emoções sem descontar tudo no prato: eis algumas das reflexões propostas por Sophie a quem busca uma reconexão com as refeições.

Entrevista com a autora

VEJA SAÚDE: Qual é o segredo para construir hábitos alimentares saudáveis e se relacionar bem com a comida?

SOPHIE: O importante é entender que não se trata de restringir ou consumir somente alimentos saudáveis, mas sim de comer melhor, com mais qualidade. Você é a melhor pessoa para saber diferenciar a vontade de comer da necessidade orgânica e tentar encontrar as melhores alternativas para se sentir saciado.

Para começar, pode ser interessante fazer um diário alimentar. É um exercício poderoso para retomar consciência do que se está comendo e dos seus hábitos.

+ LEIA TAMBÉM: Novos rumos para a perda de peso

Por que fazer as pazes com o corpo é fundamental no processo de se alimentar melhor?

Porque a mudança só acontece quando a pessoa não está mais em guerra consigo mesma. Estamos em um mundo que valoriza muito a magreza, uma verdadeira fábrica de insatisfação corporal.

Continua após a publicidade

O valor do seu corpo não está em quantos quilos ele pesa ou que forma ele tem. Conectar-se com o próprio corpo é essencial para que possamos escutar os sinais que ele envia: fome, cansaço, saciedade, agitação. Aceitação e cuidado são as chaves dessa reconciliação.

O que é a roda dos sete pilares da saúde alimentar, que a senhora propõe no livro?

É uma ferramenta exclusiva de autoavaliação. Preencher a roda é um exercício de reflexão sobre suas rotinas, seus hábitos e suas experiências em torno do comer.

A ideia é observar os vários fatores que influenciam nossa saúde alimentar, de muitos dos quais nem nos lembramos de tão voltados que estamos a dietas restritivas. Não existem respostas certas ou erradas, é um processo. Recomendo que cada um preencha a roda de tempos em tempos, definindo quais pontos podem melhorar.

FICHA TÉCNICA
Os 7 pilares da saúde alimentar
Autora: Sophie Deram
Editora: Sextante
Páginas: 192

  • Continua após a publicidade
    Publicidade