Clique e assine com até 72% de desconto

Caprichar no café da manhã é melhor do que abusar no jantar

Estratégia eleva gasto energético no início do dia — o que evitaria ganho de peso

Por Thaís Manarini 15 Maio 2020, 14h03

Um estudo da Universidade de Lübeck, na Alemanha, aponta que compensa mais fazer uma bela refeição de manhã do que bater uma pratada à noite.

Para chegar à conclusão, cientistas recrutaram 16 homens, que realizaram um desjejum pobre em calorias e, depois, um jantar mais pesado. Após um tempo, o esquema se inverteu. Os resultados indicam que, independentemente da quantidade calórica ingerida, o gasto energético era 2,5 vezes maior no início do dia.

Segundo a nutricionista Indiomara Baratto, da capital paulista, há indícios de que, à medida que a luz solar vai embora, o metabolismo se adapta, entrando em um modo de repouso. “Por isso, dar mais atenção ao café do que ao jantar pode ajudar na prevenção da obesidade e no controle do açúcar no sangue”, explica.

A refeição noturna

Para Indiomara, o melhor é que o jantar ocorra cerca de três horas antes de irmos para a cama. “A nossa capacidade de digestão diminui depois que o sol se põe”, justifica. Se a fome ressurgir mais tarde, a ceia está liberada. Basta apostar em alimentos levinhos, como frutas, iogurte natural, bebidas vegetais e chás.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade