Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

O impacto do coronavírus no atendimento do câncer

A pandemia dificultou o diagnóstico e o tratamento de tumores malignos. Teremos um colapso nos sistemas que atendem essa doença após a crise?

Por Da Redação - Atualizado em 25 jun 2020, 16h49 - Publicado em 25 jun 2020, 07h35

Os números assustam. De 50 a 90 mil brasileiros podem ter deixado de fazer a biópsia, um exame necessário para confirmar o câncer, nos dois primeiros meses da pandemia de coronavírus no nosso país. Dados da Inglaterra sugerem que o país enfrentará um aumento de 20% nas mortes por tumores, entre outras coisas por uma redução nos diagnósticos e nos agendamentos de quimioterapia. Qual o cenário nacional e quais o caminhos mais adequados para atender os pacientes com essa doença durante a crise? Mais um assunto para o podcast Detetives da SAÚDE.

Trouxemos para a conversa dois especialistas renomados. Um é o médico Paulo Hoff, presidente da Oncologia da Rede D’Or e diretor geral do Icesp, o Instituto do Câncer do Estado de São Paulo. “Os casos de câncer que não estão sendo diagnosticados agora seguem avançando. Teremos o problema de lidar com quadros mais sérios e com a chegada posterior de muitos pacientes ao mesmo tempo”, reflete.

O outro é o cirurgião oncológico Gustavo Guimarães, diretor do Instituto de Urologia, Oncologia e Cirurgia Robótico (SP). Segundo ele, a liberação emergencial da telemedicina ajudou bastante, mas não resolveu alguns empecilhos, principalmente entre quem não tem acesso a esse recurso.

Mas não há só más notícias. Ambos os médicos apontam caminhos para contornamos esses problemas, mostram como o paciente com câncer, quando bem cuidado, fica relativamente protegido do coronavírus…

Continua após a publicidade

Você pode escutar o programa em diversas plataformas. Dá para clicar ali em cima e ouvir no nosso site mesmo. Também estamos no Spotify, no Deezer, no Google Podcasts, no Pocket Casts, no Youtube… Não sabe como ouvir nesses ambientes? Clique aqui.

Se preferir, dá para escutar pelo Spotify diretamente aqui:

 

Continua após a publicidade

Ou pelo Youtube:

 

Continua após a publicidade
Publicidade