saudeLOGO Created with Sketch.

São Paulo terá Dia D de vacinação do sarampo no sábado. Quem deve tomar?

Para evitar um surto de sarampo, o foco das vacinas neste Dia D estará nas pessoas entre 15 e 29 anos. Mas por quê?

A Secretaria Municipal de Saúde de São Paulo promove no dia 29 de junho, um sábado, o Dia D da campanha de vacinação contra o sarampo. Nesse mutirão, as pessoas entre 15 e 29 anos podem comparecer aos postos levando a caderneta. As 464 unidades básicas de Saúde (UBS) estarão funcionando das 8h às 17h, além de postos de vacinação espalhados por todas as regiões da cidade.

Segundo informações da secretaria, as ações contra o sarampo foram intensificadas devido à baixa adesão à campanha municipal iniciada no dia 10 de junho. A estimativa da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) é de que 2,9 milhões de indivíduos estejam entre os 15 e os 29 anos e precisam, portanto, tomar a injeção. Até o dia 19 de junho, haviam sido vacinadas 12 265 mil pessoas. O ideal é que pelo menos 95% da população seja vacinada para interromper a transmissão da doença.

De acordo com a coordenadora do Programa Municipal de Imunizações (PMI) da secretaria, Maria Lígia Nerger, a definição do público-alvo da campanha contempla a faixa-etária com menor chance de ter recebido as duas doses da vacina tríplice viral.

Mas cabe destacar que o imunizante está disponível ao longo do ano todo. O calendário atual recomenda que brasileiros de 1 a 29 anos de idade recebam duas doses da vacina para efetiva imunização. “O objetivo dessa campanha é aumentar a cobertura vacinal naquela faixa etária e interromper a circulação do sarampo no município”, disse ela.

Cobertura da vacinação contra o sarampo

A secretaria informou que, em 2018, a cobertura da primeira dose da vacina tríplice viral nas crianças de 1 ano de idade foi de 95,66% e de 101% no primeiro quadrimestre de 2019. A cobertura da segunda dose, no entanto, foi de 44,1% em 2018 e de 79,67% no primeiro quadrimestre de 2019.

Em 2018, o município de São Paulo realizou a campanha de vacinação contra o sarampo voltada para a população entre 1 e 4 anos idade e atingiu 95,6% de cobertura vacinal, acima da meta estabelecida pelo Ministério da Saúde.

A vacina tríplice viral, que protege contra o sarampo, a caxumba e a rubéola, é a única forma de prevenir a ocorrência dessas doenças na população e comprovadamente eficaz em cerca de 97% dos casos.

Esta matéria é da Agência Brasil.