Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Países criam plano global contra a poluição

Encontro coordenado pela Organização Mundial da Saúde discute como lidar com esse problema de saúde pública. Saiba como você pode ajudar

Por André Biernath Atualizado em 5 set 2019, 11h05 - Publicado em 29 mar 2019, 10h35

A Organização Mundial da Saúde (OMS) sediou a primeira Conferência Global para a Poluição Atmosférica e Saúde. O evento, que contou com a presença de representantes da maioria dos países, apresentou as evidência científicas sobre os efeitos do excesso de partículas tóxicas no ambiente, principal consequência da queima de combustíveis fósseis.

“Nosso sonho é viver num mundo livre de poluentes. Para chegar a isso, estabelecemos a ambiciosa meta de reduzir em dois terços os números de mortes causadas por esses compostos”, discursou o médico etíope Tedros Adhanom, diretor-geral da OMS.

Veja abaixo algumas medidas que serão implementadas para tentar alcançar o objetivo e outras que você mesmo pode colocar em prática.

Missão das autoridades

  • Incentivar pesquisas e expandir o conhecimento sobre os poluentes.
  • Monitorar o nível de poluição nas cidades e produzir relatórios em tempo real.
  • Elaborar políticas públicas que minimizem o problema.
  • Informar e capacitar profissionais de saúde e a população sobre o assunto.

O que você pode fazer

  • Tente andar menos por avenidas movimentadas e com trânsito.
  • Caso esteja com crianças nesses ambientes, leve-as no colo para que não fiquem na mesma altura do escapamento dos carros.
  • Na hora de fazer exercício, prefira áreas com um ar mais limpo, como os parques.
  • Em nenhuma hipótese queime lixo ou qualquer outro tipo de material.

Todos os anos, o ar sujo causa…

Folhas que purificam a casa

Uma solução inteligente contra a poluição pode vir da natureza… com uma mãozinha da ciência. Experts da Universidade Washington, nos Estados Unidos, fizeram uma modificação genética na planta Epipremnum aureum, conhecida no Brasil por jiboia. A edição do DNA fez com que ela passasse a absorver e eliminar do ar os compostos clorofórmio e benzeno, relacionados ao surgimento de câncer.

“Procuramos parceiros para avançar nas pesquisas e, no futuro, disponibilizar a tecnologia à população”, conta o engenheiro ambiental Stuart Strand, líder das pesquisas.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação confiável salva vidas. Assine Veja Saúde e continue lendo.

Impressa + Digital

Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Receba mensalmente Veja Saúde impressa mais acesso imediato às edições digitais no App, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao site da Veja Saúde, diariamente atualizado.

Blogs de médicos e especialistas.

Acesso imediato ao app da Veja Saúde, com as edições digitais, para celular e tablet.

a partir de R$ 9,90/mês