Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

O mapa das doenças digestivas nos mais velhos

Análise mostra os problemas que afetam estômago, intestino e companhia após os 65

Por André Biernath - Atualizado em 17 jul 2020, 11h30 - Publicado em 25 jul 2020, 09h00

Queimação, diarreia, constipação, refluxo… São várias as chateações que podem acometer os órgãos responsáveis pela digestão. Mas qual a real dimensão desses problemas com o avançar da idade? Essa foi a pergunta que guiou uma pesquisa internacional com dados de mais de 73 mil adultos de 33 países, incluindo o Brasil.

Chama a atenção o fato de que a maioria das doenças gastrointestinais fica mais frequente entre os entrevistados com idade superior a 65 anos — eles têm o dobro de constipação quando comparados aos jovens, por exemplo. “Com o passar dos anos, esôfago, estômago e intestinos apresentam disfunções, mas vale procurar um especialista quando os sintomas ficam frequentes”, orienta o coloproctologista Flavio Quilici, professor da Pontifícia Universidade Católica de Campinas e ex-presidente da Federação Brasileira de Gastroenterologia

Veja o percentual de pessoas com mais de 65 anos que apresentavam doenças ou sintomas no aparelho digestivo
Ilustração: Xiaoke Ma/Getty Images

 

Publicidade