Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Novo exame de sangue brasileiro revela resultados em até 5 minutos

Equipamento lembra um mouse e faz análises que ajudam a detectar diversas doenças

Por Larissa Beani
Atualizado em 10 out 2023, 12h03 - Publicado em 10 out 2023, 11h55

Cálcio iônico, glicemia, potássio, sódio, Covid-19, e os marcadores de doenças hepáticas TGO e TGP. Estes são os primeiros testes rápidos realizados pelo Hilab Volt, um dispositivo um pouco maior do que um mouse de computador e capaz de emitir resultados em até cinco minutos.

Desenvolvido pela healthtech brasileira Hilab, o equipamento poderá ser encontrado em pronto-socorros, hospitais, unidades de terapia intensiva, clínicas e farmácias.

A rapidez do resultado se deve ao método escolhido para o dispositivo.

+ Leia mais: Já olhou para o seu fígado?

“Ele realiza análises eletroquímicas, uma metodologia já bem estabelecida, que tende a utilizar volumes de sangue menores para análise e a fornecer um resultado mais rápido, comparado a outras técnicas“, explica Bernardo Almeida, infectologista e diretor médico da Hilab. 

Continua após a publicidade

Uma comparação pode ser feita com a imunocromatografia, que analisa a presença de agentes infecciosos e hormônios associando-os a cores. A técnica dá o resultado em 10 a 15 minutos — o que é bastante ágil, mas ainda é o dobro de tempo dos testes eletroquímicos.

Esse pequeno intervalo pode fazer toda a diferença quando o diagnóstico é urgente. É o caso de suspeitas de infarto, isquemias e anginas, que poderão ser apontadas com a dosagem de troponinas, a ser disponibilizada pela Hilab.

“Nesse caso, o diagnóstico rápido é essencial para o encaminhamento do tratamento, prevenindo sequelas e mortes por doenças cardíacas“, exemplifica Almeida.

Em breve, além dos sete testes lançados, estarão disponíveis também exames de marcadores cardíacos, inclusive para avaliar a insuficiência cardíaca, hemoglobina glicada, β-hCG (gravidez), vitaminas B12 e D, influenza, hepatite, sífilis, entre outros.

Continua após a publicidade

+ Leia mais: Seu exame de imagem trouxe um achado incidental? Não entre em pânico

Como funciona?

hilab-volt-testes-rapidos
Eletrodo com amostra de sangue é inserido no dispositivo para análises eletroquímicas (Hilab/Divulgação)

O exame será disponibilizado em serviços de saúde. O usuário informa seus dados ao profissional que realizará o atendimento, e  preenche um cadastro no sistema por onde mais tarde terá acesso aos resultados.

Depois, algumas gotas de sangue são coletadas da ponta do dedo com um eletrodo (uma espécie de placa condutora).

Continua após a publicidade

Cada teste tem um tipo de eletrodo para analisar a presença de íons e enzimas específicas. Ou seja, para o exame de glicemia, será utilizada uma placa diferente da de Covid, por exemplo.

O eletrodo é, então, inserido no Volt, o equipamento em formato de mouse que, apesar do pequeno porte, tem todo o aparato necessário para realizar a análise da amostra.

Em até 5 minutos, o resultado está disponível para consulta.

+ Leia mais: Tchau, papanicolau: por que é preciso ampliar o uso do teste de DNA do HPV

Solução social

O Hilab Volt é o equipamento mais recente projetado pela Hilab, healthtech baseada em Curitiba (PR) que tem como um de seus objetivos ampliar o acesso ao diagnóstico.

O dispositivo foi desenvolvido nessa dimensão mais portátil para levar agilidade tanto a estabelecimentos de ponta nas grandes cidades quanto a regiões sem laboratórios.

“Milhões de pessoas deixam de fazer exames porque é complicado e custoso se deslocar até o consultório ou laboratório mais próximo”, explica o infectologista Bernardo Almeida.

“Com um dispositivo pequeno e de uso simples, enxergamos um potencial enorme de realização de exames em locais onde isso é escasso, seja por questões geográficas ou estruturais”, completa.

Continua após a publicidade

*A repórter viajou a Curitiba a convite da Hilab.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.