Clique e assine VEJA SAÚDE por R$ 6,90/mês

Campanha contra a gripe 2020: quando cada grupo pode tomar a vacina

Por causa do coronavírus, idosos serão os primeiros a participar da campanha de vacinação da gripe. Veja quando cada público-alvo deve receber sua dose

Por Theo Ruprecht - Atualizado em 5 jun 2020, 12h18 - Publicado em 9 mar 2020, 18h26

O Ministério da Saúde detalhou o calendário da Campanha Nacional de Vacinação Contra a Gripe de 2020. As vacinas começarão a ser dadas na rede pública a partir do dia 23 de março somente para idosos e trabalhadores da área de saúde — eles foram priorizados por causa do novo coronavírus, também chamado de Sars-Cov-2. Com o passar dos dias, outros grupos do público-alvo terão direito às doses (saiba mais no calendário abaixo).

Os indivíduos com mais de 60 anos foram para o primeiro lugar da fila, porque estudos mostram que estariam mais suscetíveis às complicações do novo coronavírus. Atenção: isso não significa que a vacina evita o ataque do Sars-Cov-2, até porque estamos falando de agentes infecciosos bem distintos, como você pode ler aqui.

Na verdade, ao proteger os idosos do vírus influenza (causador da gripe), essa injeção impede uma sobrecarga do sistema respiratório que agravaria um eventual ataque do novo coronavírus.

A vacinação também ajuda a diferenciar entre gripe e a Covid-19, a doença desencadeada pelo Sars-Cov-2. Ora, se o sujeito recebeu a dose, porém apresenta sintomas como tosse e falta de ar, provavelmente não é o vírus influenza que os está causando. Aí, dependendo de outros critérios, o médico pode solicitar um exame para verificar a presença do novo coronavírus. Saiba como se imunizar com segurança clicando aqui.

Continua após a publicidade

Os trabalhadores de saúde também serão imunizados desde o dia 23 de março pelo maior risco de entrarem em contato com ambos os vírus (e por poderem transmiti-los a pessoas que já estão fragilizadas em ambientes hospitalares).

Confira como fica o calendário:

Por que o governo não oferece a vacina para todos os grupos de uma vez? Porque seriam muitas pessoas indo aos postos de saúde ao mesmo tempo, o que pode provocar confusão e desabastecimento.

Cabe lembrar ainda que todos os brasileiros sem contraindicação — mesmo fora do público-alvo — podem adquirir uma versão da vacina contra a gripe na rede privada.

Publicidade