Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ao leitor: a causa é nobre e faz bem para a saúde

O recado do nosso redator-chefe, sobre a edição de janeiro da revista Veja Saúde

Por Diogo Sponchiato
19 jan 2024, 14h32

Na edição que inaugura o ano, apresentamos os profssionais e instituições que venceram o Prêmio VEJA SAÚDE & Oncoclínicas de Inovação Médica. Eleitos por um júri técnico e independente, eles representam o que há de melhor no cenário dos avanços em pesquisa e assistência à saúde no país.

Uma seleção do empenho e da criatividade de gente que quer mudar histórias, salvar vidas e superar o que, há alguns anos, podia parecer impossível de ser superado. Uma vacina capaz de tratar a dependência de drogas; um sistema de monitoramento especializado que resguarda bebês em UTIs neonatais; uma cabine móvel high-tech para identifcar mais cedo lesões suspeitas de câncer de pele; um projeto de navegação e acompanhamento do paciente oncológico no SUS; descobertas sobre o sistema imune que elevam as esperanças contra o desafador tumor de pâncreas; e uma plataforma gamifcada e baseada em inteligência artifcial para detectar e treinar pessoas com prejuízos à audição.

Eis o elenco de conquistas que são fruto do trabalho engenhoso e incansável de pessoas que estão em universidades, hospitais, startups e demais polos de inovação no Brasil. Atuando nos bastidores dos laboratórios ou na linha de frente, dando suporte aos pacientes, essa rede multidisciplinar de pesquisadores e clínicos prova que nosso país tem muito do que se orgulhar, mesmo com tantos desafos em termos de investimento e infraestrutura.

+Leia também: Passar protetor solar causa deficiência de vitamina D?

O que os nossos premiados estão fazendo hoje já benefcia diretamente cidadãos ou abre avenidas a novas formas de prevenir, diagnosticar e controlar doenças. No fundo, eles ganham os troféus, mas nós ganhamos com os resultados dos seus projetos — como pacientes, entusiastas e sociedade. Por trás disso tudo está o motor da ciência, esse ecossistema de conhecimento e desenvolvimento que nos aponta os melhores meios para cuidar da saúde.

Continua após a publicidade

E ele nos leva à primeira reportagem de capa de 2024. A insônia se tornou um fardo na vida de milhões de brasileiros, roubando o combustível para tocar o dia a dia e o bem-estar físico e mental. No balcão da internet, há inúmeras soluções à venda — de chazinhos a remédios tarja preta.

O buraco, porém, é mais embaixo, e remete ao estilo de vida ao qual temos nos rendido. Por isso, de olhos arregalados para os números desse distúrbio do sono e amparados no novo consenso dos experts brasileiros voltado ao seu tratamento, apresentamos o que fazer para espantar o bicho-papão da insônia.

Um sonho possível e crítico para começar o ano: afnal, precisamos de bastante energia para percorrer os meses à frente.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A saúde está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA SAÚDE.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.