Clique e Assine VEJA SAÚDE por R$ 9,90/mês
Imagem Blog

Com a Palavra

Por Blog Materia seguir SEGUIR Seguindo Materia SEGUINDO
Neste espaço exclusivo, especialistas, professores e ativistas dão sua visão sobre questões cruciais no universo da saúde
Continua após publicidade

A prática da ioga como aliada das mulheres com endometriose

Entre os benefícios da modalidade, estão a melhora da qualidade do sono, da ansiedade e do tônus do assoalho pélvico

Por Bárbara Murayama, ginecologista*
Atualizado em 12 jul 2023, 16h17 - Publicado em 12 jul 2023, 16h13

A endometriose é uma doença ginecológica crônica caracterizada pelo desenvolvimento e crescimento de partes do endométrio fora do útero, formando lesões do tipo cistos (endometriomas) e aderências entre os órgãos.

Ela afeta aproximadamente 10% das mulheres em geral, com taxas de até 50% em mulheres com infertilidade.

A maior prevalência é relatada em mulheres com idade entre 35-44 anos, e a causa é multifatorial, influenciada e estimulada por hormônios femininos, especialmente o estrogênio.

Para o controle da doença, além do tratamento clínico hormonal, o tratamento não hormonal é essencial.

Ele contempla avaliação nutricional, fisioterapia do assoalho pélvico, acupuntura, psicoterapia e a prática de atividade física regular. Em alguns casos, o tratamento cirúrgico também pode ser necessário.

Entre as atividades físicas, uma ótima opção é a prática da ioga. A iogaterapia pode fazer parte da prevenção e tratamento complementar da endometriose.

Continua após a publicidade

Alguns estudos científicos comprovam seu benefício como aliada no controle da ansiedade, depressão e distúrbios do sono, que são problemas comuns às portadoras de endometriose, miomas e adenomiose.

Segundo um estudo publicado no Journal Complementary Therapies in Clinical Practice, a realização de diferentes práticas de ioga durante 4 a 12 semanas diminuiu a dismenorreia (cólicas antes ou durante a menstruação). A pesquisa comparou mulheres que faziam ou não a prática.

Além disso, há evidências de que a ioga pode trazer diversos benefícios para portadoras de endometriose, como diminuição da inflamação, aumento da libido, aumento da qualidade do sono, equilíbrio intestinal, tonificação do assoalho pélvico, diminuição do inchaço, entre outros.

+ Leia tambémConheça 8 tipos de ioga e seus benefícios

Como atua a ioga

Através de práticas das diversas técnicas da ioga como posturas físicas (ásanas), respiratórios (pranayamas), meditação e relaxamento, é possível melhorar os sintomas e a qualidade de vida.

Continua após a publicidade

Por exemplo, por meio de meditações guiadas voltadas ao relaxamento, com a prescrição de ásanas específicos para liberação do assoalho pélvico, que geralmente é mais contraído devido as dores crônicas, entre outras possiblidades. Ou seja, criar práticas totalmente guiadas a esse público.

A endometriose causa dor e prejuízo à saúde física, emocional e reprodutiva das mulheres e todos que estão ao seu redor. Buscar alternativas para o tratamento é fundamental para reestabelecer o equilíbrio integrando o corpo físico e psicoemocional.

* Bárbara Murayama é ginecologista, especialista em Endoscopia Ginecológica pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) com dois títulos de especialização pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo) e professora de ioga credenciada pela Yoga Alliance.

Compartilhe essa matéria via:

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.