Assine VEJA SAÚDE por R$2,00/semana
Imagem Blog

ABC da Comida

Há um universo de frutas, hortaliças, grãos e PANCs a explorar. E a jornalista expert em alimentação Regina Célia Pereira nos convida a degustar um a um nessa coluna que é uma feira de saberes e sabores.
Continua após publicidade

Noz, um punhado de saúde (em diferentes formas)

A oleaginosa faz bonito em sobremesas e fornece um mix de gorduras que colabora para o coração bater feliz

Por Regina Célia Pereira
14 set 2022, 09h23

Aqui, entre falantes da língua portuguesa, noz é o fruto da nogueira (Juglans regia), mas aos adeptos do inglês, a palavra serve para castanhas, avelãs e afins. 

É que muita gente se guia pela definição clássica da botânica, ou seja, nuts são sementes comestíveis guardadas em cascas extremamente duras. Em comum, todas também são ricas em gorduras – daí serem da família das oleaginosas.

Mesmo entre as nozes não dá para botar tudo no mesmo saco. Há a noz-pecã, nativa da América do Norte, com formato alongado e textura lisa. Já a noz-macadâmia vem da Austrália, é redondinha, com sabor mais delicado que o de suas primas. Tem até noz-moscada, especiaria da Indonésia que dá seu toque picante aos mais variados pratos. 

Compartilhe essa matéria via:

A nossa estrela, toda enrugada, ficou conhecida no Brasil como noz chilena, porque importamos boa quantidade de lá.

Continua após a publicidade

No resto do mundo ganhou apelido de noz da Pérsia, o que entrega seu local de origem, em uma área entre a Ásia e a Europa. A árvore, que alcança 25 metros de altura, fornece madeira valiosa, muito requisitada para a fabricação de móveis.

Atributos engordurados

Outro tesouro da espécie é o arranjo equilibrado de óleos contido em seu fruto, com destaque para os ácidos graxos poli-insaturados, caso do badalado ômega-3

Tal característica coloca a noz como uma verdadeira amiga do peito. Existem indícios de que essa gordura ajuda a combater inflamações nas paredes das artérias, o que reduz o risco da formação de placas.

Além da gordura, o alimento oferece magnésio, mais um aliado do coração. O mineral colabora para a vasodilatação, favorece a  circulação do sangue e atua no combate à hipertensão arterial. Tem se mostrado ainda indispensável para a saúde mental, por ser um dos guardiões de estruturas relacionadas ao humor e à cognição.

Continua após a publicidade

BUSCA DE MEDICAMENTOS Informações Legais

DISTRIBUÍDO POR

Consulte remédios com os melhores preços

Favor usar palavras com mais de dois caracteres
DISTRIBUÍDO POR

Arrasa na culinária

Não bastasse tamanha riqueza, a noz faz bonito na cozinha. Torna as saladas de folhas mais crocantes e acompanha carnes e massas em forma de molhos – um dos mais famosos é o pesto (que também leva manjericão e azeite).

A noz também enriquece o arroz, os risotos e os mais variados pães. 

Marca presença entre petiscos, onde combina especialmente com queijos fortes, como o gorgonzola, e com os de sabor mais sutil.

Continua após a publicidade

Fica perfeita salpicada em frutas e sorvetes e compõe a granola do café da manhã. 

+Leia também: Maracujá: de calmante natural a astro na cozinha e no jardim

Mas um capítulo à parte é sua participação em sobremesas tradicionais, caso do strudel. Nessa delícia, as nozes junto de passas e, claro, das maçãs, recheiam a massa folhada finíssima, tão popular nas casas austríacas e alemãs.

Outro doce famoso, apreciado em festas de bodas e tantas celebrações, é o camafeu. Seu formato delicado, inspirado em um tipo de broche antigo, embeleza muitas mesas.

Continua após a publicidade

Seja em tortas, bolos, biscoitos, pudins, a oleaginosa casa muito bem com cristaizinhos de açúcar. 

A música para essa coluna tem a ver com o utensílio indispensável para usufruir de tantos predicados.  Vem do ballet O Quebra-nozes, do compositor russo Tchaikovsky (1840-1893), que colocou fadas açucaradas nas pontas dos pés, em verdadeiro encantamento.

 

 

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja Saúde impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.