saudeLOGO Created with Sketch.

Exercícios físicos e colesterol sob controle

Para a grande maioria da população, antes de apelar para remédios, a melhor estratégia para nocautear as altas taxas de colesterol continua sendo a velha e boa mudança no estilo de vida

Sacudir o corpo mexe até mesmo com as proporções entre o colesterol bom e o ruim, diminuindo o LDL e aumentando o HDL. Esse último fator é o que mais entusiasma os pesquisadores. Apesar de serem eficientes contra o LDL, nenhuma droga até hoje foi capaz de se equiparar à capacidade da ginástica, praticada regularmente, de elevar o HDL no sangue. 
 
O efeito da malhação contra o colesterol ruim também é considerável. Um estudo do Instituto do Coração, o InCor, em São Paulo, mostrou que um organismo ativo remove o LDL do sangue 200% mais rápido do que aquele que é sedentário. E, quanto mais tempo esse vilão permanece na circulação, maiores as chances de se oxidar e se acumular nos vasos sangüíneos. 
 
A persistência é imprescindível. “Quem está às voltas com o colesterol alto deve levar a atividade física tão a sério quanto o uso dos remédios e a obediência à dieta”, recomendou em entrevista à SAÚDE o cardiologista Carlos Hossri, do Hospital do Coração, na capital paulista. As modalidades aeróbicas são as mais indicadas, enquanto a localizada é um bom complemento. Mas, antes de começar qualquer programa, passe por uma avaliação para determinar qual a melhor atividade para você.