Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Suplemento para conservar os músculos

O uso de creatina ajuda a frear a sarcopenia, a perda gradual de massa muscular que atinge mais de 50 milhões de pessoas no mundo

Por André Biernath Atualizado em 22 mar 2017, 18h16 - Publicado em 21 Maio 2016, 09h00

Não existe melhor maneira de evitar o enfraquecimento muscular típico do avançar da idade do que praticar atividades físicas de força, como a musculação. Mas uma pesquisa da Universidade Federal de Goiás comprovou que é possível conseguir resultados ainda melhores aliando a academia com suplementos de creatina. Os cientistas dividiram 32 voluntários com mais de 60 anos em dois grupos: o primeiro levantou peso e ingeriu 5 gramas por dia do produto, enquanto o segundo apenas se exercitou. Após 12 semanas, a turma que se valeu das cápsulas exibiu um ganho de massa magra superior.

“A creatina aumenta o aporte de líquidos e energia para o músculo, o que acelera sua recuperação”, explica o nutricionista João Felipe Mota, um dos autores do trabalho. Para tirar proveito desse gás extra, porém, é aconselhável consultar um profissional de saúde – inclusive para saber se não existem contraindicações.

Creatina afeta os rins?

“Até agora, nenhum estudo demonstrou que ela danifica esses órgãos em indivíduos saudáveis”, garante Mota. Porém, se há alguma doença renal diagnosticada, é importante avisar o médico para não sofrer complicações.

Haja carne!
Para suprir a porção de 5 gramas de creatina pela alimentação, seria necessário comer quantidades absurdas de suas principais fontes

Bernardo França Bernardo França

Continua após a publicidade

Publicidade